A Medicina com foco na beleza e saúde!

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Implante hormonal x emagrecimento


A princípio parece irresistível: elimina a menstruação, assim como seus incômodos (as terríveis cólicas, o inchaço e a TPM), diminui a celulite, aumenta a libido, disposição, e a força muscular para treinar e emagrece. Mas será que o implante hormonal, conhecido popularmente como ‘chip da beleza’, de fato, é uma ferramenta eficaz para a perda de peso? Para começar, o dispositivo não tem esta finalidade. Ele foi desenvolvido para contracepção e acabar com os desconfortos do ciclo menstrual. Contudo, seu efeito colateral é que fez sucesso, no caso, a redução de medidas e os benefícios estéticos.




Com esse chamariz, fica impossível para quem deseja emagrecer e obter vantagens estéticas não se render aos encantos do implante hormonal. Porém, os hormônios não devem ser prescritos para estes fins, já que pode trazer, ao invés de benefícios, uma série de riscos à saúde da mulher. Os dispositivos hormonais podem conter um esteroide chamado gestrinona ou progestagênio (molécula que imita a progesterona), bem como doses de testosterona que, quando mal administrados, podem causar efeitos adversos como aumento da oleosidade cutânea e surgimento de acne; queda capilar; surgimento de pelos em locais indesejáveis, engrossamento da voz, crescimento do clitóris, irritabilidade e até infertilidade.



Ou seja, o chip da beleza, termo erroneamente divulgado, é atraente, mas não pode ser visto como uma solução para melhorar a silhueta. Ele deve ser prescrito por um especialista que irá formular, de forma individual, os hormônios de acordo com as necessidades de cada paciente, pensando na sua melhora dos sintomas da TPM, em alguns casos de endometriose ou àquelas mulheres que buscam diminuir ou interromper o ciclo menstrual.

A praticidade também atrai, já que o implante é colocado sob a pele e possui um tempo longo para sua troca, algo em torno de 6 meses. Os hormônios utilizados têm sua dosagem liberada de forma gradual e constante, ideal para as mulheres que se esquecem de tomar os anticoncepcionais. Por mais que os implantes sejam atraentes, eles não são indicados para fins de emagrecimento. Para tal, é necessário ainda a velha, mas maravilhosa fórmula: alimentação balanceada, prática de exercícios físicos, uso de suplementos para potencializar os resultados (claro, prescritos por um especialista), além de muita disciplina e foco.