A Medicina Ortomolecular feita da maneira certa!

segunda-feira, 28 de março de 2016

Os perigos das frituras (e motivos para largá-las de vez)



A falta de tempo (e de informação) faz com que os brasileiros consumam grandes quantidades de gordura diariamente. Mas o óleo quente, em ebulição, altera as propriedades do alimento, transformando-o em uma bomba de glicerídeos e ácidos graxos. Isto quer dizer que as gorduras insaturadas se tornam saturadas (e ruins para o organismo).  A seguir você confere alguns motivos para evitar frituras.

Um grama de gordura contém cerca de nove calorias. Imagine, portanto, a quantidade de calorias em uma porção de batatas fritas? Fez as contas? Sim, é bastante calórica. Então o primeiro fator de risco é a obesidade.

A fritura também é um dos maiores causadores de doenças cardiovasculares. Estudos comprovam que quem consome uma quantidade excessiva de gordura saturada diariamente aumenta o colesterol ruim e sucessivamente a probabilidade de desenvolver doenças no coração.

Além disso, a gordura saturada que é formada com o aquecimento do óleo cria uma substância cancerígena chamada acroleína. Quanto mais reutilizado o óleo, maior é a quantidade dessa substância. Por isso, passe longe dos pastéis de feira.

As fibras elásticas, que conferem firmeza, elasticidade e rigidez à parede arterial, são destruídas quando há consumo excessivo de fritura. O resultado é a degeneração e envelhecimento precoce. Ou seja: as temidas rugas aparecem bem mais cedo que o esperado.

A única maneira de converter essa situação é mudando os hábitos alimentares. Deixe as frituras e alimentos ricos em gorduras para ocasiões especiais. Mas atenção! Fim de semana não conta como ocasião especial, você deve comer frituras raramente! No dia-a-dia, prefira alimentos in natura, carnes magras, cereais integrais e muitas hortaliças.

Fonte: Dicas de Mulher

Nenhum comentário:

Postar um comentário