A Medicina Ortomolecular feita da maneira certa!

sexta-feira, 25 de março de 2016

Dicas para se livrar do vício em doces


Já ouviu falar de vício em açúcar? Pois ele existe! Uma nutricionista brasileira estudou a compulsão de mulheres por doces em sua tese de mestrado, apresentada na Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto. Ela acompanhou os hábitos de 57 voluntárias entre 20 e 45 anos, todas acima do peso. A mais surpreendente conclusão do estudo foi a de que sete a cada dez mulheres que estavam estressadas também tinham Dependência de Substâncias Doces (DSD), o nome científico para o vício em açúcar, aquela vontade louca de devorar uma caixa de bombons que não passa nem por decreto. Se você desconfia que também sofre desse doce mal, veja ao lado o que fazer.

Quase como uma droga

Além de devorar muitas guloseimas ao longo do dia, uma mulher dependente de substâncias doces precisa de cada vez mais delícias açucaradas. Isso porque o excesso de açúcar, a longo prazo, altera os hormônios que regulam o apetite, fazendo com que seja necessário comer quantidades sempre maiores para sentir satisfação.

Além disso, o açúcar atua da mesma forma que algumas drogas. Ele estimula a produção de dopamina no cérebro, substância que dá uma sensação agradável. É esse prazer que buscamos quando atacamos a sobremesa.

Assim como um fumante que deseja largar o cigarro, alguém que queira abandonar o vício em doces precisa de motivação para lidar com o açúcar de maneira mais equilibrada. Qual será o seu estímulo? Sentir-se melhor num jeans? Ser um exemplo para seu filho comer melhor? Não importa! Confira os quatro passos para diminuir a compulsão e transformar sua vida.


4 passos para se livrar do estresse e da compulsão

  1. Tente identificar o que a incomoda no dia a dia, o que a aflige tanto a ponto de levá-la a atacar os doces. Pare e faça um balanço da sua vida. Seu emprego lhe traz satisfação? Existe alguma frustração no lar? Uma boa ideia é elaborar uma lista por escrito.
  2. Após descobrir quais são as questões mais incômodas, tente resolvê-las. Escreva as possíveis soluções e coloque-as em prática. Uma terapia pode ajudar a repensar problemas mais complexos, como uma crise no casamento, por exemplo.
  3. O passo seguinte é mexer na alimentação. Mas não adianta tentar cortar os doces de uma hora para outra. Nem mesmo substituí-los por frutas: isso não funciona para quem é dependente. A dica é reduzir gradativamente a quantidade. Diminua um pouco por dia, mas sem desistir! Seu organismo precisa de persistência para se adaptar a uma nova rotina alimentar, com menos açúcar.
  4. Adote o hábito de fazer exercícios todos os dias. Apenas 30 minutos de caminhada já funcionam. Mas procure andar rapidamente, sem parar. Vista uma roupa confortável, calce um par de tênis e mexa-se depressa, sem papear.


Fonte: Ana Maria

Nenhum comentário:

Postar um comentário