A Medicina Ortomolecular feita da maneira certa!

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Cuidado com os aperitivos de fim de ano!


Fim de ano, Natal, Ano Novo, é sempre um momento feliz e animado. E os petiscos, claro, não podem faltar. Eles são o toque especial da mesa, e fazem a qualquer um de nós salivar. Porém, do ponto de vista médico, as coisas não são bem assim.

O salame, amendoim e azeitona preta, itens adorados à mesa, têm alto teor calórico, e por isso precisa-se tomar cuidado na hora de montar o cardápio com estes mimos ao paladar. Confira abaixo os índices destes três alimentos:

Energia

Azeitona
194 cal
Salame
398 cal
Amendoim
606 cal
Lipídios

Azeitona
20,3g
Salame
3,6g
Amendoim
54g
Carboidratos

Azeitona
2,9g
Salame
5,5g
Amendoim
18,7g
Sódio

Azeitona
376mg
Salame
1567mg
Amendoim
1574mg
Proteínas

Azeitona
25,8g
Salame
22,5g
Amendoim
1,2g

Uma dos principais cuidados que devem ser dados é em relação ao salame que, mesmo saindo como o “campeão”, tem índices ruins nos Lipídios (gordura) e no Sódio, que devem ser ingeridos com cautela e moderação. Já o amendoim apresenta menor teor de sódio e boa quantidade de proteínas, além de possuir gordura monoinsaturada, ou seja, ajuda a controlar o colesterol ruim. A azeitona preta, por sua vez, tem alto teor de sal e pouca proteína, o que não contribui para saciedade.

Por fim, o truque é a moderação: escolha seu petisco favorito e consuma até 30g. Não exagere no beliscado e garanta sempre uma alimentação balanceada, que proporcione uma quantidade de calorias ideal para seu corpo e que respeite sua saúde. 



Fonte: Revista Saúde

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

10 dicas para se controlar nas festas de fim de ano



Para não engordar nas festas de fim de ano, a palavra chave é moderação. Evitando os excessos de comida e bebida e fazendo trocas espertas, é possível compor um prato saudável sem passar vontade de provar as delícias típicas da época.

O mais importante é tirar o foco da comilança e aproveitar ao máximo o momento de reunião com familiares e amigos. Assim você evita aquela sensação de mal estar e arrependimento que normalmente batem depois dos exageros cometidos. Confira abaixo as dicas:

1) Não pule refeições esperando a hora da ceia. Chegar à mesa morrendo de fome nos faz extrapolar nas quantidades.

2) Comece o dia com um bom café da manhã. Consuma muitas fibras, como farelo de aveia e farinha de linhaça e proteínas, que mantêm a saciedade por mais tempo. Prepare um suco verde, fonte de vitaminas, minerais e energia para encarar a maratona de festas.

3) Na hora da festa, evite os petiscos mais calóricos como queijos gordos (gorgonzola, provolone, cheddar), salames, azeitonas e salgadinhos em geral. Prefira castanhas, frutas secas e torradas.

4) Faça um prato de salada antes do prato principal e mastigue bem. Esse processo gera mais saciedade e ajuda a evitar os exageros.

5) Evite bebidas alcoólicas. Uma lata de cerveja ou um drink feito com leite condensado têm 150 kcal. Uma taça de vinho ou champanhe para fazer o brinde é o bastante.

6) Prefira as carnes magras, como peru, e sempre retire a pele. Além de ser altamente calórica, ela é fonte de gordura saturada, que eleva o colesterol.

7) Cuidado com as sobras! A comilança pode se estender por um ou dois dias após a festa.

8) Sobremesas à base de frutas são as melhores opções. Invista em uma cesta repleta de frutas da época, como lichia, figo, cereja e ameixa.

9) Coma um pouco de tudo o que sentir vontade, mas lembre-se: o segundo pedaço tem o mesmo gosto que o primeiro. Invista em porções pequenas e evite a culpa e a frustração.

10) Se a comemoração de Natal for na sua casa, prepare uma ceia light e deixe a família inteira em forma.


Fonte: Bolsa de Mulher

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Alimentos detox pós-ceia


Um dos grandes desafios nas festas de fim de ano é manter a dieta ou uma alimentação regrada. São tantas guloseimas e tantos pratos gostosos, que fica até feio não experimentar. Mas entre uma ceia e outra, você pode acabar perdendo o controle no prato e exagerando na dose. Hoje, vou compartilhar alguns alimentos que irão ajudá-lo a aliviar a sensação de mal-estar e de "estufamento" depois das comemorações.


FRUTAS

Abacaxi
Por possuir uma enzima chamada bromelina, responsável por digerir as proteínas presentes em grandes quantidades, o abacaxi é uma das opções para combater o inchaço e aliviar o estômago. Uma fatia média, consumida após a refeição, é o suficiente. Para quem sofre de gastrite ou refluxo, fica o alerta! A fruta aumenta a acidez no estômago, aumentando os sintomas das doenças. Por isso, evite!

Maçã
A fruta rica em vitaminas B, C e E e polifenóis, ajuda a manter a mucosa gástrica e o equilíbrio das funções do intestino. Também é rica em pectina, substância que dificulta a absorção de carboidratos e gorduras pelo organismo. O ácido presente no alimento age como anti-inflamatório enquanto seu suco tem grande poder de regeneração. Você pode consumir a maçã como sobremesa ou sucos nos dias pós-festa.

FOLHAS
Couve
Por ser rica em fibras, a verdura é um forte aliado no processo digestivo, favorecendo um melhor trânsito intestinal. E mais: é excelente para o fígado por possuir sulforafano, isotiocianato e indóis, substâncias que previnem contra o câncer. A folha pode ser consumida diariamente na forma de suco ou até na forma crua ou refogada. Mas quem sofre de hipo ou hipertireoidismo, cuidado! O vegetal pode alterar as funções da glândula da tireoide. A palavra-chave é moderação.

Repolho Roxo
Tem forte ação anti-inflamatória e por conter muito enxofre, participa diretamente na desintoxicação e limpeza do organismo. Pode ser consumido sem exagero. Porém, quem sofre de flatulência, deve dobrar o cuidado, pois a hortaliça favorece o acúmulo de gases no estômago e intestino.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Festas de fim de ano: dicas para comer com moderação!


Está dada a largada para as festas de final de ano. Estamos às vésperas de viver intensamente as celebrações do trabalho, família, amigos. Afinal, dezembro é o mês da felicidade, época de transformar cada encontro em algo muito especial, reunir as pessoas queridas, brindar a chegada de uma nova fase.

Contudo, nesse período a ceia é sinônimo de excesso, já que manter a rotina alimentar balanceada é praticamente uma missão impossível. Será? Com tantas tentações à mesa, existe a possibilidade de resistir aos prazeres gastronômicos que, muitas vezes, só surgem no Natal e Ano Novo? Esse é um dos grandes desafios a serem enfrentados nessa temporada. Se não der para conter a vontade, fique calmo. A regra é ser feliz, mas com moderação. Confira as dicas:

  • Invista nas frutas, presença garantida em 99% nas ceias brasileiras. Mire na maçã e aproveite, já que ela é rica em vitaminas B, C e E e polifenóis, que ajudam a manter o equilíbrio das funções do intestino, além de ter ação anti-inflamatória;
  • A dupla, Melancia e Melão, também deve ganhar destaque nas refeições, pois possuem grande quantidade de água, ajudando a combater inchaço e amenizar sensação de mal estar;
  • Brinde com os seus amigos, mas intercale com um copo de água entre uma bebida alcoólica e outra;
  • Não exagere nas porções de itens gordurosos e cheios de molhos. Assim, você não precisa ter dor de cabeça depois das festas;
  • Se a correria de final de ano te tira o sono, invista em alimentos que te ajudam a baixar o nível de adrenalina, como carnes magras, leite e derivados, castanha-do-pará e de caju, e frutas (banana e a maçã). Estes tipos de alimentação são precursores do Triptofano, responsável pela sensação de bem-estar e de relaxamento.

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Tapioca: amiga da dieta e da saúde


Aqui no blog eu já apresentei alguns dos benefícios de incluir a tapioca na sua alimentação diária. A goma, famosa no Norte e Nordeste, não contém glúten, substância que pode causar intolerância em algumas pessoas e que também pode acabar dificultando a perda de peso em alguns casos.

Sabe por que ela é boa para perder peso? Ao contrário do pão e do biscoito, a tapioca é feita apenas de I fécula de mandioca, sem gordura, glúten ou sódio em sua composição. Além disso, não é preciso utilizar óleo no preparo da tapioca, reduzindo o consumo de gorduras e, por consequência, de calorias diárias.

Outra vantagem fica no recheio: pode ser, basicamente, o que você quiser, já que a tapioca tem um sabor suave que combina com tudo, seja doce (como frutas, geleia sem açúcar e mel) ou salgado (ricota, cenoura, frango desfiado). Assim você pode fazer uma combinação de recheios que, além de saborosos, são amigos da boa saúde e do peso em dia.

Para os celíacos (intolerantes a glúten) a tapioca é uma ótima opção para os celíacos. Estima-se que 1% da população mundial tenha doença celíaca, causada por uma reação alérgica grave ao glúten; já outros 10% da população podem apresentar reações do sistema imunológico intestinal por causa dele.


Fonte: Alto Astral (com minha consultoria)

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Chá de oliveira milagroso



Os benefícios dos frutos da oliveira ninguém nega. Ricos em ômega-3, protegem o coração, mantendo os níveis de colesterol controlados. Mas não são apenas as olivas e seu óleo que contribuem para sua saúde. Aqui no blog, já falamos um pouquinho sobre as vantagens do azeite de oliva, mas hoje você vai conhecer sobre os poderes que oliveira pode ter sobre quem quer afinar a silhueta.

As folhas da oliveira, quando consumidas na forma de infusão, podem fazer verdadeiros milagres e diminuir consideravelmente seu número, pois são capazes eliminar o excesso de peso, afinando a cintura em um tempo muito menor. Segundo pesquisas realizadas  na Universidade de Queensland (Austrália), baseada em testes realizados com roedores, comprovaram que o chá feito da folha verde não apenas emagrece, mas regulariza a pressão arterial. Este efeito se deve à oleuropeína, um presente encontrado nas folhas verdes da oliveira, cuja ação anti-inflamatória é responsável por queimar a gordura que está sobrando no corpo. 

É também possível encontrar no vegetal componentes importantíssimos como o selênio, o cobre, magnésio, potássio, manganês, zinco e fósforo, um time de minerais que faz o metabolismo acelerar e estimula a queima das gorduras. Por isso, separei uma receita rápida e super eficaz: ferva um litro de água para cada 4g a 5g da erva. Quando a água ebulir, acrescente as folhas, espere por um minuto, retire do fogo, e beba logo em seguida. E não adicione açúcar. Umas gotinhas de limão também podem dar sabor ao chá.

Com o consumo regular de 4 xícaras, em média, por dia você emagrece de 2 a 3kg
e reduz consideravelmente a circunferência e a gordura abdominal.

Mas não espere milagres, faça-os acontecer. Exercício físico e uma vida mais saudável vão garantir seu sucesso sempre.


Fonte: Dieta Já

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Vitaminas e minerais: essenciais para o emagrecimento saudável!


Já experimentou digitar a palavra “Emagrecer” em seu site de busca? É impressionante os milhares de resultados que aparecem. Sim, a busca pelo emagrecimento virou uma grande corrida pelo pote de ouro. Todos querem, mas a que preço? É preciso pensar que, antes de começar essa busca, outro fator deve ser levado em consideração: a qualidade de vida. Emagrecer com saúde tem sido o ponto-chave nas conversas entre especialistas e pacientes. Para isso, muito se tem estudado a importância de vitaminas e sais minerais nesse processo de perda e manutenção do peso.

As vitaminas e os sais minerais são micronutrientes essenciais para nosso organismo funcionar bem e de forma adequada. Por isso, devem ser consumidos regularmente, já que, além de tornarem nosso corpo saudável, também podem ser de grande ajuda no momento de perder os quilinhos extras, por estarem envolvidos em diferentes processos metabólicos diretamente relacionadas ao controle de peso. A vitamina C e o complexo de vitamina B, por exemplo, ajudam na combustão de gordura, por apresentarem antioxidantes. Eles agem em nível celular (melhoria da respiração da célula), aumentando a oxidação de gorduras. Já os minerais como zinco, magnésio, manganês, cobre e selênio permitem a perda e o controle do peso e ainda favorecem a utilização de gordura para o gasto de energia.
Segundo estudos recentes, esses nutrientes presentes em frutas, verduras, legumes, leites e carnes, quando consumidos nas quantidades recomendadas, são suficientes para fornecer todos os nutrientes de que nosso corpo necessita. Eles são obtidos naturalmente se a dieta for balanceada e de baixa caloria, com uma alimentação variada e colorida. A ingestão de suplementos de vitaminas e minerais associado a uma boa alimentação e prática regular de atividade física também ajudam no emagrecimento saudável — lembrando que devem ser prescritos e acompanhados por um médico.

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Combine berinjela e couve para emagrecer


Fáceis de encontrar, baratas, versáteis, saborosas e cheias de nutrientes. Se não bastasse tudo isso, a berinjela e a couve ainda são consideradas campeãs quando o assunto é emagrecimento. Esses alimentos, ricos em vitaminas e minerais, ajudam a emagrecer por serem pouco calóricos e terem muitas fibras, que diminuem a absorção de gorduras, controlam o açúcar no sangue e dão saciedade. Vale lembrar que essas duas maravilhas auxiliam na perda de peso, mas não devem substituir as refeições, já que sozinhas não fornecem todos os nutrientes necessários.

Berinjela
Conta com apenas 30 calorias a cada 100 gramas. Isso porque 92% da berinjela é água, o que a torna um poderoso diurético, capaz de acabar com o inchaço. Além de ser rica em fibras, que ajudam a diminuir a fome, ela tem também saponina, substância que quebra as moléculas de gordura. Outro benefício nota 10: a berinjela é um ótimo anti-inflamatório, capaz de reduzir a celulite.

Couve
Cheia de vitaminas e minerais, é um alimento de fácil digestão, com pouquíssimo sódio e nada calórico. Excelente fonte de cálcio e fibras, bloqueia as enzimas de gordura e contribui para o bom funcionamento do intestino. Além de tudo isso, ela também deixa você saciada por mais tempo. Para ter uma ideia, uma xícara de chá de couve tem apenas 36 calorias. Use e abuse dela!

Fonte: Anamaria


terça-feira, 26 de julho de 2016

Os benefícios do alho poró para a saúde e o emagrecimento


O alho poró está cada vez mais conquistando o paladar de muitos. Ele cai bem em várias receitas: pizza, risoto, patê, salada e até em preparações mais simples, como por exemplo incluir no arroz de todo dia. E o melhor de tudo isso é que ele tem propriedades bem interessantes para saúde.

Da mesma família do alho e da cebola, o alho poró que mais parece com a cebolinha possui vários nutrientes, vitaminas e minerais: vitamina A, C e do complexo B, ferro, fósforo, potássio, cálcio e a substância funcional chamada alicina que tem ação anti-inflamatória e colabora com o bom trabalho do sistema imunológico. Ele também pode ajudar no controle do colesterol.

Hoje em dia já é possível encontrar essa hortaliça em feiras, sacolões e alguns supermercados. Na hora da compra prefira os bem brancos, com a parte superior das folhas bem verdes e frescas. Você pode guardar na geladeira e usar no prazo de 3 a 5 dias. Utilize a parte branca e prefira consumir cru ou levemente aquecido para que conserve suas características naturais.

Geralmente ele é usado fatiado e pode ser preparado refogado ou assado. Procure deixar sempre al dente, para que não perca a e textura e o sabor. Fica uma delícia em recheios de tortas, suflês, risotos. Para os que não gostam de cebola, ele pode ser um ótimo substituto, já que o seu cheiro e sabor são mais suaves.


Fonte: Mais Equilíbrio

terça-feira, 19 de julho de 2016

Jiló ajuda a emagrecer!


Ele faz franzir a testa e provoca cara feia, mesmo quando está somente na imaginação. Encarar o amargo do jiló, porém, faz bem ao coração, combate o mau hálito e ainda ajuda a perder peso.

Embora pertença a mesma família que o pimentão e a berinjela, o jiló é um fruto, e não legume, como seus primos. É concentrado em vitaminas A, do complexo B e C. Contem minerais, cálcio, ferro e magnésio, mas seu potencial reverenciado é no combate ao colesterol e à halitose.

Na dieta, ele ajuda a combater a vontade de comer, sensação quase incontrolável nos mais ansiosos. O valor calórico baixo, 40 calorias em 100 gramas, permite que o jiló seja consumido sem pesar na consciência. Com uma grande quantidade de água na composição, é um aliado do regime, pois promove saciedade.

Entretanto, para ter resultados na balança e na saúde, ele deve ser incorporado à dieta. O gosto amargo precisa fazer parte da refeição ao menos uma vez por semana. Os benefícios desses alimentos só serão sentidos quando ingeridos com frequência. Não vale comer apenas esporadicamente. Uma ou duas vezes por semana é o ideal.

Para quem gostou do valor agregado, mas não consegue desfazer a careta, triturar e fazer dele uma farofa é uma boa alternativa para consumi-lo sem dor. Duas colheres de sopa por semana já são suficientes para garantir seus benefícios. Refogá-lo no azeite também deixa o alimento fácil de comer. Para quem prefere comer o fruto, cortar o jiló em quatro partes e deixá-lo de molho na água com sal por 15 minutos ajuda a reduzir o amargor. 

Fonte: Ig



terça-feira, 12 de julho de 2016

Dicas para manter a forma no inverno


Todo mundo sabe que manter o peso durante a temporada Outono-Inverno é difícil. É comum ganhar peso nessa época do ano, pois a tendência é relaxar na alimentação, se exercitar pouco e, quando menos se espera, o ponteiro da balança subiu. A dieta dá lugar às receitas tradicionais do período mais frio do ano, como foundue, queijos e chocolates. Sem contar que, ao chegar o inverno, a temperatura do nosso corpo cai e, para se aquecer, ele utiliza a comida como sua fonte mais poderosa de energia. Nessa fase, quem está acima do peso tende a preservar os quilos a mais, porque o corpo sente a necessidade de estocar a gordura.

Portanto, fique atento às dicas de como manter e até perder peso durante a temporada mais fria do ano:

Invista nas sopas
As sopas são grandes aliadas da época, mas é necessário ficar de olho ao escolher os ingredientes. Evite preparos com muito azeite, macarrão, queijos amarelos, bacon, creme de leite e pão italiano. Use grãos como lentilha e grão-de-bico misturados a vários legumes, assim torna a sopa menos densa e calórica.

Masque chicletes
Outra dica interessante é mascar chiclete sem açúcar após o almoço. Segundo um estudo da Universidade da Louisiana (EUA), ele ajuda no combate da fome por doces e também melhora sensivelmente a preguiça. Mas nunca exagere no consumo de chicletes. Se sentir fome, principalmente se a última refeição aconteceu há três horas, faça um lanche leve com baixa caloria ou coma uma fruta.

Prefira fondue light
Como fugir do clássico fondue no inverno? A saída é optar pela “versão light”. Compre queijo feito com leite desnatado ou prefira os brancos. Lembre-se: quanto mais amarelo, mais engordativo esse laticínio será. Se o fondue for de frutas, abuse do morango, da uva e do abacaxi.

Escolha vinho a outras bebidas alcoólicas
Evite o excesso de bebidas alcoólicas, mesmo que seja vinho. O correto é apenas uma taça por dia. Ele funciona como desentupidor dos vasos sanguíneos e faz bem ao coração.

Torne o ato de beber chás um hábito
Tome chá quente de erva-cidreira, chá verde e chá preto da Índia, pois eles ajudam a inibir a fome. O de gengibre aumenta o metabolismo em 20%.



terça-feira, 5 de julho de 2016

Inclua esses grãos na sua refeição!


Você sabia que entre 2004 e 2009 o consumo de alimentos saudáveis cresceu 82% aqui no Brasil (segundo o Instituto Euromonitor)? E a previsão é que até 2014 aumente mais 39%. Isto quer dizer que o brasileiro está se alimentando melhor a cada dia, e é claro que não podem faltar nas refeições alguns dos grãos mais benéficos para a saúde.

A linhaça, por exemplo, auxilia na digestão, reforça o funcionamento do cérebro  e ajuda a prevenir o câncer de mama. Além disso, a semente é rica em vitaminas, ferro e zinco, essenciais para o nosso organismo.

Outro grão importantíssimo para a nossa alimentação é o amaranto. Rico em proteínas (15%, mais do que o milho, arroz e trigo), a semente ainda ajuda a baixar a taxa de colesterol ruim, o LDL. Além das fibras, o amaranto contém cálcio, zinco, vitaminas A e C (antioxidantes). O valor nutricional do amaranto é comparável ao do leite, sendo assim ideal para o consumo por crianças, gestantes e mulheres em fase de amamentação. O seu consumo também reduz o apetite, ajudando no controle do peso.

A quinua é aliada no combate à celulite. É um grão completíssimo, muito rico em aminoácidos, e que contém vitaminas B1, B2, B3, C e E. Pode substituir outras fontes de carboidratos, como o arroz e o feijão, e ser incluída no preparo de pães, bolos, massas, entre outras receitas. Para aproveitar melhor os seus nutrientes, recomenda-se lavar os grãos em água quente antes do consumo.

Com esses grãos em sua alimentação, você terá uma vida mais saudável e com o peso controlado!

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Como aproveitar o melhor do coco para a saúde


Água, óleo, polpa e casca. Tudo pode ser aproveitado do coco. Os benefícios também são diversos: hidratação, rejuvenescimento, saciedade e até perda de peso! Confira abaixo quais são os benefícios de cada parte dessa fruta deliciosa:

Água

O líquido é rico em vitaminas e minerais como: magnésio e potássio. Possui ação diurética, retenção de líquidos e inchaço.

Polpa 

Fonte de energia rápida, pois apresenta muitas calorias. Importante na dieta de praticantes de atividade física, pois a polpa concentra um aporte maior de potássio (principal mineral perdido no suor) que participa da contração e relaxamento dos músculos.

Óleo 

Aumenta a saciedade, pois é rico em triglicerídeos de cadeia média– um tipo de gordura que, quando chega ao fígado, vira energia rapidamente e, por isso, não é acumulada na forma de gordura. Ou seja, reduzindo o apetite: contribui para a perda de peso. Diminui o colesterol ruim, o LDL, e aumenta o bom, o HDL, ajudando a proteger a saúde do coração.

Farinha 

Rica em fibras, também sacia e varre as toxinas para fora do organismo, favorecendo a dieta. Não contém glúten, podendo substituir parcialmente a farinha de trigo nas receitas de pães, bolos e tortas.



Fonte: Só Nutrição

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Nem toda gordura é ruim!

Se você foge de tudo que tem gordura deve repensar os seus atos na cozinha.Apesar de a maioria das gorduras serem realmente perigosas para a saúde, existem outras que são benéficas.Um ótimo exemplo é o Azeite.


Rico em gordura boa, o óleo pode ser consumido diariamente. Em quantidade moderada, o produto pode ajudar na redução do seu colesterol e na aceleração do seu metabolismo! Se puder arcar com um custo a mais, opte pela versão extra virgem e aproveite!


Foto: Divulgação internet

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Engane a fome com ajuda das frutas


Nenhuma dieta saudável para emagrecer exclui as frutas, pelo contrário: você pode usá-las a seu favor para dar uma força no emagrecimento. Mas atenção, pois não são todas as frutas que vão te ajudar a controlar o peso. Com alto índice glicêmico e ricas em açúcar, algumas frutas podem sim boicotar sua dieta. Para não correr esse risco, você pode apostar nas melhores frutas para fazer parte do seu cardápio durante a dieta. Veja abaixo:
Pera: O alto teor de fibras contido na pera ajuda você a sentir maior sensação de saciedade, o que auxilia a perda de peso. A fruta também é rica em potássio, que ajuda a controlar o colesterol e faz bem ao coração.

Banana: Bananas são ricas em fibra e potássio, o que pode auxiliar na perda de peso. Ela é a única fruta rica em vitamina B6, ou seja, uma única porção tem mais de 30% da quantidade diária recomendada! Para quem não sabe, a vitamina B6 ajuda a aumentar a imunidade e ainda ajuda a reduzir o risco de doença cardíaca. 

Mirtilo: Com um dos mais altos níveis de antioxidantes, o mirtilo ajuda a combater os fatores que influenciam na síndrome metabólica, ou seja, contribui para o aumento a resistência à insulina e controle da hipertensão, obesidade e colesterol. De acordo com um estudo recente da Universidade da Mulher do Texas, eles também auxiliam a inibir o desenvolvimento de células de gordura no organismo.

Morango: Rico em antioxidantes que combatem a obesidade e fibras que saciam a fome, o morango ainda possui substâncias como a antocianina, que ajuda para o melhor funcionamento do sistema circulatório, melhorando a irrigação dos tecidos e ajudando na queima de gordura abdominal

Kiwi: As sementes pretas do kiwi são ricas em fibras insolúveis, que auxiliam a digestão. Ele também é rico em fibras solúveis, que promovem a saciedade. Aposte nele!

Fonte: Vila Mulher


segunda-feira, 6 de junho de 2016

Aprenda a fazer arroz light, com 50% das calorias


Sabia que é possível preparar um arroz com 50% menos calorias? Segundo cientistas da Faculdade de Química do Sri Lanka, não existe muito segredo para esta redução drástica. Basta ferver a água e cozinhar o arroz, simples assim! O pulo do gato está em trocar o óleo de soja comum na hora de refogar, pelo óleo de coco!

Antes de adicionar os grãos à panela, os pesquisadores colocam óleo de coco na água. A quantidade deve ser de 3% o peso do arroz a ser preparado. Depois de pronto, eles deixam o arroz na geladeira por 12h e por fim, requentam e servem.  Uma xícara de arroz cozido puro - sem contar outros ingredientes, como óleo e manteiga - tem cerca de 200 calorias. A maior parte delas vem do amido, que é processado pelo corpo em forma de açúcar e se torna gordura quando consumido em excesso. 

Segundo a revista Galileu, o que faz a diferença é que existem vários tipos de amido. Alguns são mais resistentes e, como demoram mais para serem processados pelo seu organismo, acabam sendo menos absorvidos e eliminados. O resultado é um menor armazenamento de gordura. A maneira de preparo de um alimento pode alterar a forma do amido. Isso pode transformar uma substância que seria facilmente absorvida pelo corpo em algo mais resistente. 

No caso do arroz, ele mudou ao receber um lipídio (o óleo de coco) antes de seu cozimento e ao ser resfriado logo após o processo. Incrível não é? Os estudiosos também foram capazes de reduzir as calorias do arroz menos saudável em 12% e do mais saudável (o Suduru Samba, um tipo de arroz asiático) em 50%. Que tal experimentar essa novidade?

Fonte: Vila Mulher


terça-feira, 24 de maio de 2016

Confira meus telefones de atendimento!

Já anotou os telefones do meu consultório no Rio de Janeiro? Aproveite e marque a sua consulta!
Meu consultório fica na Rua Senador Rui Carneiro, 301 - cobertura 302, Recreio.

Telefones: 
(21) 2480-8075 e 2490-0293


Medicina Ortomolecular: minhas dicas na revista Beleza Chic!

O portal Beleza Chic virou revista impressa, com circulação por todo o Rio de Janeiro, e eu também estou participando da publicação com uma matéria sobre a importância das vitaminas e minerais para o emagrecimento saudável! Tudo de acordo com a Medicina Ortomolecular, que ajuda a equilibrar o organismo para que você chegue ao peso ideal. Clique na matéria abaixo para ampliar e confira:


Leia a matéria da revista abaixo:

Emagrecer com saúde
Médica ortomolecular Luciana Granja explica a importância das vitaminas e dos sais minerais para um emagrecimento saudável

Já experimentou digitar a palavra “Emagrecer” em seu site de busca? É impressionante os milhares de resultados que aparecem. Sim, a busca pelo emagrecimento virou uma grande corrida pelo pote de ouro. Todos querem, mas a que preço? É preciso pensar que, antes de começar essa busca, um outro fator deve ser levado em consideração: a qualidade de vida. E emagrecer com saúde tem sido o ponto chave nas conversas entre especialistas e pacientes. Para isso, muito se tem estudado a importância das vitaminas e sais minerais nesse processo de perda e manutenção do peso.

As vitaminas e os sais minerais são micronutrientes essenciais para o nosso organismo funcionar bem e de forma adequada. Por isso, devem ser consumidos regularmente, já que os mesmos além de tornar o nosso corpo saudável também podem ser de grande ajuda no momento de perder os quilinhos extras, por estarem envolvidos em diferentes processos metabólicos que estão diretamente relacionadas ao controle de peso. A vitamina C e o completo de vitamina B, por exemplo, ajudam na combustão de gordura, por apresentarem antioxidantes. Elas agem em nível celular (melhoria da respiração da célula), aumentando a oxidação de gorduras. Já os minerais como zinco, magnésio, manganês, cobre e selênio permitem a perda e o controle do peso e ainda favorecem a utilização de gordura para o gasto de energia.

Segundo estudos recentes, esses nutrientes presentes em frutas, verduras, legumes, leites e carnes – quando consumidos nas quantidades recomendadas - são suficientes para fornecer todos os nutrientes que nosso corpo necessita. Eles são obtidos naturalmente se a dieta é balanceada e de baixa caloria através de uma alimentação variada e colorida. A ingestão de suplementos de vitaminas e minerais associado à uma boa alimentação e prática regular de atividade física também ajudam no emagrecimento saudável, lembrando que devem ser prescritos e acompanhados por um médico.

Por Dra. Luciana Granja: Médica com especialização em pediatria e cardio-pediatria, e Medicina ortomolecular, ciência que restabelece o equilíbrio químico do organismo. Comanda sua própria clínica, na Barra da Tijuca, com foco em tratamentos ortomoleculares, que emagrecem de uma forma saudável por meio de um equilíbrio de vitaminas e minerais.

Rua senador Rui Carneiro, 301 Sala 201 Cob. 302 – Recreio
Tel.: 2480-8075 | 2490-0293

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Minhas dicas sobre glúten e lactose no site Alto Astral

O site da revista Alto Astral publicou uma matéria sobre o glúten e a lactose, e a sua relação com a dieta, e eu participei dando algumas dicas. Clique na imagem abaixo e confira a matéria:


Leia abaixo um trecho da matéria com as minhas aspas:

A reeducação alimentar aliada à prática de atividades físicas regular é a fórmula ideal para ver os ponteiros da balança baixarem. Entretanto, existe muita gente que prefere optar por dietas restritivas que, além de não eficientes, podem causar a deficiência de nutrientes indispensáveis para a saúde.

Dietas que têm como objetivo perder peso retirando o glúten e a lactose do cardápio prometem funcionar, entretanto, não existem comprovações científicas que garantam esse fato. O que acontece, na verdade, é uma redução do consumo dos alimentos calóricos e, portanto, o emagrecimento não se dá pela retirada da substância em si, mas sim, pelo fato de esses ingredientes serem evitados. No caso da lactose, o que acaba saindo do cardápio são iogurtes açucarados, queijos amarelos, cremes à base de leite, leite condensado, leite integral e outras opções repletas de calorias. Já no caso do glúten, a falta de alimentos à base de farinha branca, como pão francês, pizza, baguete, sonhos de padaria, farofa e salgados em geral contribuem para o emagrecimento.

Em algumas dietas que objetivam o emagrecimento, a retirada do glúten e da lactose são recomendadas mesmo para pessoas que não possuem a doença celíaca e nem intolerância à lactose. No entanto, é preciso estar atento a esse tipo de alimentação, já que o organismo tende a sair prejudicado. “Pode-se fazer a retirada por um determinado período e depois reintroduzir na dieta. A avaliação profissional para os objetivos, ou possíveis sintomas, é fundamental para o consumo ou o corte do glúten”, explica a médica ortomolecular Luciana Granja.

Fonte: Alto Astral (com minha consultoria)

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Salgado maromba: benefícios e receita

Quando o assunto é boa forma, as novidades não param de surgir. A bola da vez é o "salgado maromba", que virou uma febre entre os fanáticos por malhação e nada mais é do que uma maneira mais saborosa de ingerir proteína nos lanches intermediários (que não substituem o almoço ou jantar, por exemplo).



O salgado é rico em proteína e não leva farinha de trigo, por isso virou uma excelente opção. A massa, geralmente feita com legumes, também dá aquela ajudinha na hora de comer vegetais, já que nem todos costumam consumir legumes e verduras na alimentação diária. Confira abaixo a minha sugestão de receita e experimente em casa!

Massa de batata doce
Receita elaborada pela médica ortomolecular Luciana Granja


Ingredientes:
100 g de frango (cozido ou grelhado) 
50 g de batata doce (cozida) 
1 colher de sopa de aveia 
Recheio de sua sua preferência
Gema para pincelar
Orégano 

Modo de preparo:
Bata o frango, a batata e a aveia no liquidificador ou processador. Em seguida, adicione 2 colheres de sopa de água. Quando formar um patê, leve ao congelador por pouco tempo (apenas para facilitar a modelagem. Não deixe congelar!). Faça os bolinhos, pincele a gema na parte de cima e coloque um pouco de orégano. Leve ao forno quente 280 graus por 20 minutos. Coloque numa forma antiaderente e não unte. Recheie com creme de ricota, tomate, atum, couve, frango, brócolis, abóbora, entre outras opções.



Fonte: My Taste

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Veja os erros mais comuns que você comete no café da manhã



Ao contrário do que muitos pensam, pesquisas revelam que acordar e ficar muito tempo em jejum não emagrece, pois pode deixar você com mais fome ao longo do dia. Após estudos, uma lista com os cinco erros que as pessoas mais cometem no desjejum foi divulgada. Confira e veja se algum deles faz parte da sua rotina:

Comer pouca proteína

Para muitas, uma tigela de leite com cereal parece uma boa dose de proteínas. Porém, por tomar o líquido a colheradas, a digestão será muito lenta, causando a sensação de fome antes do esperado. Para evitar o problema, é indicado turbinar o café da manhã com um ovo cozido ou torradas bem cobertas por manteiga de amendoim.

Café da manhã pobre em fibras

Quanto mais açúcar o seu café da manhã tem, mais rápida será a digestão e mais cedo você vai sentir fome. Por isso é que deixar as fibras de fora do desjejum é um erro tão comum. Para evitá-lo, prefira pães e cereais integrais, que demoram mais para serem digeridos. A dica é que a refeição tenha ao menos cinco gramas de fibras. Você também pode adicionar chia ou sementes de linhaça trituradas ao alimento para conquistar a porção de fibras adequada.

Desjejum sem gordura

Dieta é sinônimo de tirar a gordura do cardápio, certo? Nem sempre. Segundo o estudo, um dos erros do café da manhã é tirar toda a gordura da refeição, o que pode fazer com que a fome apareça mais cedo. Para evitar isso, adicione porções de gordura boa, como nozes e castanhas, em quantidades moderadas.

Comer pouco

Comer pouco também não é a melhor forma de quebrar o jejum. Uma fruta, por exemplo, apesar de ser rica em fibras, vitaminas e minerais, logo vai deixar você com fome. O ideal é comer pelo menos 300 ou 400 calorias na primeira refeição do dia.

Café da manhã muito tarde

Se você conta como café da manhã aquele lanche que você come depois de chegar ao trabalho e ter feito várias coisas, saiba que ele também é um erro. O desjejum deve ser feito até uma hora depois de acordar, porque quanto mais tempo uma pessoa espera para comer, mais difícil será de ela se sentir saciada. O resultado então será a ingestão de um número maior de calorias do que seria necessário.


Fonte: Boa Forma

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Chás termogênicos ajudam a emagrecer. Saiba preparar e incluir na rotina


Um corpo enxuto, livre dos quilinhos extras que teimam em aparecer na silhueta, é um objetivo comum na vida das mulheres. No frio, é possível alcançar essa meta e, de quebra, ainda ficar bem quentinha. Como?  Bebendo os chás certos, que além de dar uma mãozinha na imunidade, também são potentes aliados na aceleração do metabolismo e no emagrecimento. 

“Para acelerar o metabolismo e favorecer o emagrecimento, um dos segredos é tomar chá diariamente. Ingerir as infusões é sim eficiente, contanto que sejam usadas na medida certa. Aliadas a uma alimentação correta eles podem ajudar bastante, mas atenção! O chá não faz efeito sozinho, e deve ser aliado a uma boa alimentação.

Três ervas são ótimas opções para o emagrecimento. A Citrus aurantium, conhecida como laranja amarga, que é uma fruta bem amarga, tem uma ação similar a efedrina e age estimulando a quebra de gordura. A Garcinia cambogia, que inibe a formação de gordura, e o chá verde, que aumenta o gasto de energia e a oxidação das gorduras.

Além das três, invista nas ervas de efeito termogênico, como o branco e vermelho (Camellia sinensis), fucus e hibisco. Para fazer efeito, o ideal é tomar, durante duas semanas, de 500 ml a um litro por dia, nos intervalos entre as refeições principais. 

A maneira de fazer a infusão é indispensável para o resultado. O jeito certo de preparo é ferver a água sem as ervas. Quando levantar fervura, desligue o fogo e acrescente as folhas, abafando com uma tampa por aproximadamente 10 minutos. Ao final, basta coar e servir ou, ainda, gelar nos dias mais quentes. Lembre-se de sempre tomar o preparado no dia. Se o gosto amargo não agradar, dá para associar com chás como o de camomila e erva doce. Mas o açúcar deve ser no máximo mascavo e em pouquíssima quantidade.

Apesar da mistura de mais de um chá para emagrecer ser interessante, não devem ser combinadas muitas ervas, pois podem entrar em conflito e atrapalhar o resultado. É preciso também tomar cuidado a ingestão demasiada de chá verde e da laranja amarga, que aumentam muito o batimento cardíaco. E depois da ingestão por duas semanas, modere na dose, pois prolongar esse tipo de hábito a longo prazo pode trazer efeitos adversos, como um prejuízo na absorção de diversos nutrientes pelo organismo. 


Fonte: Daqui Dali

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Sucos campeões em vitamina C


Para passar o inverno sem gripes e resfriados, um dos melhores arsenais para reforçar o seu sistema imunológico são os sucos ricos em vitamina C. Os sucos são uma ótima opção, pois hidratam (o que é importantíssimo em todas as estações, inclusive no inverno), nutrem e oferecem vitaminas e sais minerais necessários para manter o corpo saudável e forte. Veja a seguir algumas dicas sobre as frutas com grande concentração de vitaminas importantes para o inverno:

Limão - A bebida é diurética e diminui a retenção hídrica e o inchaço. Para completar, auxilia a digestão e tem vitamina C. Além disso, o limão é rico em ácido cítrico, que tem ação adstringente, ou seja, ajuda a dissolver gorduras e toxinas, e deixa o pH do sangue e de outros líquidos menos ácidos, contribuindo para o funcionamento do metabolismo.

Romã - uma das melhores frutas da estação com grande concentração de ferro, antioxidantes, fitoquímicos, polifenóis e vitamina C. São ricas em fibras que ajudam a combater doenças cardiovasculares, protegem nosso organismo de radicais livres nocivos, ajudando a prevenir doenças como o câncer, e são indicadas para pacientes anêmicos.

Cranberry - uma frutinha vermelha que está ganhando espaço nos cardápios nacionais por ser rica fonte em vitamina C. Originária de regiões com baixíssimas temperaturas, como Chile e Estados Unidos, só é encontrada in natura aqui no Brasil, por isso a ingestão do suco da fruta é a forma mais popular de consumo entre os brasileiros. O suco contém vitaminas C, A e E além da grande capacidade antioxidante. Sabe-se, inclusive, que o suco de cranberry possui concentração de vitamina C três vezes superior a da laranja.

Caju - A fruta tem vitamina C de sobra, que é um poderoso antioxidante, combatendo os radicais livres. Pesquisas mostram que a presença de compostos fenólicos ajudam até a prevenir doenças cardíacas. Entre os minerais, ferro e cálcio têm destaque, melhorando a saúde dos ossos.

Confira uma receita de suco rico em Vitamina C:

Suco de Pêra, Abacaxi e Laranja

A pêra possui doses consideráveis de sais minerais como potássio, sódio, cálcio e fósforo. Vitamina C, provitamina A e vitaminas do complexo B também aparecem nessa fruta. Já o abacaxi, rica fonte de vitamina C, ajuda a dar uma força na digestão. E a laranja, fonte de vitamina C e ácido fólico, também é rica em cálcio, fósforo e potássio.

  • 50 g de pêra com casca
  • 100 g de abacaxi descascado
  • 300 ml de suco de laranja

Descasque o abacaxi e pique-o em pedaços. Coloque-o no liquidificador com a pêra picada e o suco de laranja e bata bem. Sirva num copo grande, sem coar, acompanhado de canudo.



Fonte: Vila Mulher