A Medicina Ortomolecular feita da maneira certa!

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Deixe o arroz mais saudável com os temperos certos


Alguns temperos ajudam a potencializar os efeitos benéficos do arroz, que pode (e deve!) ser consumido todos os dias. Mas lembre-se: quanto menos sal, melhor! Se puder, dê preferência ao arroz integral. Confira os temperos e escola os seus!

Alho: uma pesquisa realizada na Universidade do Alabama (EUA), demonstrou que algumas substâncias que permanecem no organismo depois da digestão do alho transformam-se em sulfeto de hidrogênio dentro das células vermelhas do sangue. O sulfeto é um mensageiro químico que relaxa os vasos. Consuma 10 a 20 g diariamente.

Cebola: é rica em flavonoides, com propriedades antioxidantes, queajudam a reduzir o teor de gordura no sangue, minimizando os riscos de trombose e aterosclerose. Consuma 100 g de cebola por dia, no arroz ou em outros pratos.

Cúrcuma ou açafrão: um estudo realizado na Universidade de Tsukuba, no Japão, avaliou os efeitos do condimento no organismo de 32 mulheres. Verificaram uma redução significativa na pressão arterial, principalmente quando o consumo estava associado a exercícios físicos.

Salsinha: o principal efeito é diurético, ajudando a eliminar sal pela urina. Contribui para o menor acúmulo de líquido no corpo e na redução da pressão arterial. E ainda atua no trato urinário.


Fonte: Viva Saúde

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Trocas saudáveis para 2016


O próximo ano já está dando as caras, e os “projetos” (verão, emagrecimento, entre outros) estão com tudo. Que tal então começar 2016 fazendo algumas trocas saudáveis? São pequenas substituições do cardápio que podem te ajudar na perda de peso e aumentar sua disposição, tanto para dar disposição para os exercícios como para enfrentar a rotina diária com mais ânimo; confira quatro dicas a seguir: 

Escolha água com gás no lugar de refrigerantes diet: as versões sem açúcar possuem menos calorias, mas acabam aumentando a vontade por doces horas mais tarde; uma espremida generosa de limão na água com gás ainda beneficia o corpo com uma dose extra de vitamina C. 

Troque iogurte com sabor por sua versão natural: iogurtes com adoçantes ou sabores artificiais também podem potencializar sua vontade por mais doces horas após o seu consumo; opte pela versão com menos gordura e adicione frutas naturais como opção.

Invista no chocolate amargo (se for orgânico, melhor ainda!) ao invés de sua versão ao leite: uma barra pequena da versão amarga tem propriedades que ajudam a circulação de sangue pelo cérebro e pelo coração, além de ter bem menos açúcar do que sua versão original.

Substitua o adoçante por stevia: adoçantes artificiais com aspartame já foram associados a doenças de pele e até depressão; já a stevia, de origem vegetal, possui zero caloria, zero carboidrato e, de acordo com estudos, também ajuda a reduzir a pressão arterial.

Fonte: Vogue


segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Os benefícios da couve


Ingrediente indispensável para acompanhar a feijoada, a couve faz um bem danado ao organismo. Ela é anti-inflamatória, regula os hormônios, melhor o humor, diminui os níveis de colesterol e, de quebra, age como um poderoso alimento detox, capaz de mandar a gordura localizada para bem longe. Mas de onde vêm tantos benefícios? De seus fitoquímicos naturais com ação desintoxicante, que estimulam o organismo a se livrar até mesmo das substâncias cancerígenas, além de fortalecer o sistema imunológico. Saiba mais sobre esse superalimento e inclua-o no cardápio da família!

1. Corpo protegido: Sua ação desintoxicante ajuda o sistema digestivo a se livrar de substâncias tóxicas, inclusive as maiores causadoras de câncer.

2. Pele lisinha: Repleta de glicosinolatos (fitoquímicos naturais), estimula a eliminação de substâncias tóxicas do organismo, prevenindo também a acne.

3. Extermínio à enxaqueca: A alta concentração de clorofila e magnésio promove o relaxamento da musculatura tensionada, prevenindo enxaqueca e cefaleias.

4. Relaxada e feliz: Fonte de magnésio, melhora a tensão, o humor, a ansiedade, o nervosismo e até a insônia. É que esse nutriente ajuda na formação da serotonina, substância ligada ao bem-estar.

5. Fonte de juventude: Sabia que a couve tem mais vitamina C do que a laranja? Ela é um excelente antioxidante, que reduz os radicais livres, causadores do envelhecimento. Também atua na cicatrização de feridas, combate tosse e resfriado.

6. Gravidez sem risco: A couve contém nível elevado de ácido fólico, uma vitamina do complexo B que ajuda na gestação e parto saudáveis.

7. Livre da úlcera: A presença de lecitina e glutamina dá a ela o poder de proteger o organismo contra gastrite e úlcera.

9. Ossos fortes: É repleta de cálcio e magnésio, nutrientes importantes para o fortalecimento da massa óssea. Por isso, é um excelente preventivo para a osteoporose.

10. Boa forma garantida: Uma xícara (chá) de couve tem só 36 calorias e nada de gordura, uma boa pedida para manter o peso. Essa mesma quantidade contém 20% de fibras, que dão saciedade e ajudam o intestino a funcionar. E sua ação anti-inflamatória previne celulite. Uau!

Dica: o cozimento a vapor garante melhor aproveitamento dos nutrientes da couve. Quando cozida em água, quanto maior o tempo na panela, menor será a concentração de nutrientes.


Fonte: Anamaria

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Combatendo a TPM com alimentos naturais


Quem é mulher, sabe: há meses em que a TPM ataca de verdade e os sintomas são muito desconfortáveis e dolorosos. É uma mistura de inchaço, oscilação de humor, desejos incontroláveis e mais uma série de sintomas que são fruto do desequilíbrio dos níveis de estrógeno e progesterona. Hoje, vamos conferir quais alimentos-chave podem ajudar você a driblar esses incômodos.

Cada mulher tem um tipo diferente síndrome pré-menstrual, que depende da sua sensibilidade à progesterona. O desconforto causa cólica, seios doloridos, ansiedade, dor de cabeça, inchaço e muitos outros sintomas que impedem as mulheres de continuarem sua rotina normalmente. Por isso, existem certos alimentos que podem nos ajudar a melhorar estes sintomas. Durante a TPM, temos uma maior propensão a reter líquidos, acumulando-se como resultado de flutuações hormonais. No combate  ao inchaço, alimentos ricos em potássio, cálcio, magnésio, e vitaminas B e C desempenham um importante papel. Banana, abacate, erva-doce e frutas cítricas são ótimas opções.



Cientistas sugerem que as ervas sejam usadas como aliadas na dieta para amenizar as mudanças de humor, seios doloridos e até a cólica. O extrato do arbusto agnocasto estimula o sistema endócrino a produzir progesterona, o que reduz os sintoma acima. A prímula também é uma ótima aliada no controle da ansiedade e da cólica, típicas desse período, assim como a raiz de valeriana, que relaxa a musculatura.

De acordo com estudos e pesquisas, a vitamina E e os ácidos graxos são escape no período pré-menstrual. Uma dieta baseada nesses nutrientes podem reduzir consideravelmente os sintomas da TPM, pois funcionam como receptores de prostaglandina, a vilã causadora da cólica. Peixes e polivitamínicos ficam como sugestão para incluir no menu.



Fonte: Women's Health

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Alimentos funcionais: Conheça os benefícios


Depois de aprender sobre alimentos que equilibram suas emoções, hoje vou compartilhar com vocês alimentos que, segundo pesquisas e estudos, se relacionam cada vez mais com a prevenção e o combate de doenças: os alimentos funcionais. E a chave está não apenas em restringir seu prato a estes alimentos, mas equilibrá-los. E é importante também ressaltar que estes alimentos só desempenham sua função de acordo com seu estilo de vida. Quanto melhor for a sua dieta, mais benefícios são oferecidos.

Peixes de água salgada
Ricos em ômega-3 (ativo poderosíssimo para prevenir arritmias, aterosclerose e infartos em pessoas saudáveis), eles melhoram o nível de colesterol no sangue e têm ação antioxidante. É um ótimo aliado para as doenças cardiovasculares, pois reduzem os níveis de triglicérides e as placas de gordura nas veias e artérias. Dois filés pequenos são o suficiente.

Soja
Notícia ótima para as mulheres: muitos ativos da soja se relacionam com a saúde e o bem estar feminino. Também conhecidas como fitoestrógeno, eles tem a estrutura parecida com a do estrógeno humano, atenuando os sintomas da menopausa, como fogachos, irritabilidade, insônia, depressão etc, além de prevenir doenças como câncer de útero, ovário e mama.

Frutas Vermelhas
Riquíssimas em vitamina C, que ajuda a manter a pele saudável e previne doenças com gripe, pois tem ácido elágico (protege o sistema imunológico). Os flavonoides, presentes nessas frutas, têm uma ação antioxidante, ou seja, combate os radicais livres e diminuem os níveis do colesterol ruim. Inclua um suco da fruta no seu lanche, ou como geleia no café da manhã e as frutas, a qualquer momento.

Mas lembre-se: antes de incluir ou excluir itens no cardápio, o ideal é buscar a orientação de um nutricionista ou nutrólogo, que analisa o seu perfil e cria uma dieta personalizada.


Fonte: Women's Health

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Exercícios físicos controlam o apetite



Com certeza você já deve ter ouvido que basear seu controle de peso apenas em uma dieta, não funciona; é preciso, também, exercitar-se fisicamente. Isto é totalmente verdade, por isso estudos comprovam que suar a camisa pela manhã pode diminuir seu apetite e impedir que você se empanzine de comida.

A universidade americana Brigham Young realizou um experimento com 35 mulheres que sustenta a afirmação: queimar calorias não é o único motivo pelo qual o esporte ajuda a emagrecer. No estudo, as mulheres que se exercitavam logo de manhã demonstravam muito menos interesse e vontade em ceder a guloseimas do que aquelas que não praticavam nenhuma atividade física. 

E se você também acha que já está mais que na hora fazer algum esporte ou entrar numa academia, vou dar algumas dicas para você potencializar a perda de peso de uma forma saudável. É super importante prestar atenção no que se come: se seu objetivo for perder peso, coma menos antes do exercício e mais depois. De 1h a 1h30, opte por ingerir menos açúcar e mais fibras, que incentivam a queima de gordura. Uma barrinha de cereal, uma banana amassada com aveia ou 1 fatia de pão integral com peito de peru estão liberados para compor sua mesa.



Fonte: revista Saúde

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Sorvete ou picolé? Saiba as opções mais saudáveis para o verão



Sorvete, picolé, sundaes e milshakes são a cara do verão, não é mesmo? Qualquer alimento geladinho e refrescante aliviam o calor intenso da estação. Mas cuidado! Alguns sorvetes são altamente calóricos e podem afundar a dieta.  Todavia, não é por isso que você deve vetá-los do cardápio. A solução é escolher sorvetes light e com menos calorias. Então vamos descobrir quais as melhores opções?


Sabe aqueles picolés irresistíveis da propaganda? Um de chocolate com baunilha, por exemplo, variam de 103 Kcal a 157 Kcal. Os sorvetes e picolés de fruta, por sua vez, se forem feitos com água, como o de limão, uva ou abacaxi, têm em média 60 kcal. Já ao levar leite na composição como o de côco, ficam com até 84 kcal.

Os sundaes são opções um pouco mais calóricas. O de chocolate, por exemplo, leva 290 kcal. E para sua surpresa, o derivado do cacau não é o vilão dessa vez: o sundae de morango chega até a 292 kcal e o de caramelo 323 kcal. E que criança (e até adulto) não adora milshake!? De todos, este alimento é o mais calórico. Isso se deve à presença do leite, que aumenta seu teor calórico. Um copo de 300ml, por exemplo, possui 367 kcal.

O frozen, porém, surge como uma opção parecida e bem mais interessante. Ele apresenta menos gordura ruim e mais proteína, componente importantíssimo para músculos dos tecidos, e participa ainda do  bom funcionamento do sistema imunológico. E mais: esta sobremesa apresenta significante quantidade de cálcio, um mineral essencial para os ossos. Uma taça de frozen yogurt possui 88 cal.

O importante, porém, não é abolir de vez o sorvete da sua dieta. O ideal é é não ingerir a sobremesa todos os dias e comprar uma porção menor - nada de escolher o maior pote e exagerar na cobertura! Escolha aqueles à base de água e polpa de frutas, que são menos calóricos e mais refrescantes.

E então, já escolheu sua fruta preferida? O passo seguinte é não esquecer dessas dicas e deliciar-se sem culpa no verão.


Fonte: Corpo a Corpo

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Fique mais feliz com os alimentos certos


Independente do alimento que consumimos, comer provoca uma confortável sensação de bem-estar já que suprimos as necessidades físicas do nosso organismo. Mas ainda há a turma de alimentos que potencializam esta reação, já que levam em sua composição, substâncias que aumentam a liberação da serotonina, hormônio neurotransmissor responsável pela sensação de prazer. Confira abaixo alguns alimentos que podem te ajudar a ser mais feliz:

Banana: a fruta é um carboidrato rico no aminoácido triptofano (cada 100g da banana contém em média 18mg de triptofano), um aminoácido precursor da serotonina. Sem serotonina, o organismo fica suscetível a males como depressão, irritabilidade, insônia, ansiedade, mal humor e hiperfagia (aumento exagerado da fome). A serotonina também é uma substância anorexígena, diminuindo a compulsividade e a fome.

Folhas verdes: estudos mostram que uma alimentação com consumo elevado de folato (importante vitamina do complexo B) está associada a menor prevalência de sintomas depressivos. Um dos alimentos ricos em folato são as hortaliças folhosas verde-escuras (espinafre, brócolis, alface). Algumas pesquisas mostram que indivíduos deprimidos podem apresentar baixos níveis de vitamina B12, levando a diminuição do folato e o desequilíbrio do metabolismo dos neurotransmissores do cérebro associados ao controle do humor. O recomendado é a ingestão diária de três a cinco porções por dia.

Nozes: esta oleaginosa possui vitamina B1 (tiamina), que ajuda a converter glicose em energia. Também imita a acetilcolina, neurotrasmissor que possui um papel nas funções cerebrais relacionadas com memória e cognição. Também carrega o Inositol (fosfatidilinositol), substância reconhecida como parte do complexo B, que é necessário para o correto funcionamento dos neurotransmissores serotonina e acetilcolina.

Sal marinho: é fonte de magnésio, considerado um tranquilizante natural, já que produz relaxamento dos músculos esqueléticos, assim como da musculatura dos vasos sanguíneos e do trato gastrointestinal.

Aveia: é rica em vitaminas do complexo B e vitamina E. Estes nutrientes possuem grande importância, pois, melhoram o funcionamento do intestino, combatem a ansiedade e a depressão. A recomendação é de, pelo menos, três colheres de sopa cheias por dia.

Pimenta caiena: devido aos componentes químicos capsaicina e pirerina contidos no fruto, ela atua como agente anti-inflamatório e melhora o humor. Algumas propriedades também elevam a produção de endorfina, considerado o hormônio do prazer, o que aumenta a sensação de bem-estar.

Suco verde: o suco feito com folhas verdes e frutas é rico em vitaminas, nutrientes e minerais, como aminoácidos, oligoelementos, fitoquímicos e principalmente enzimas. Alguns deles possuem ação antioxidante que melhora a qualidade sanguínea e ajustam o metabolismo, proporcionando uma sensação de bem-estar.

Amêndoas: são ricas em selênio, um poderoso agente antioxidante. Elas também colaboram para a melhoria dos sintomas de depressão, auxiliando na redução do estresse. As quantidades diárias recomendadas são 10 a 12 unidades de amêndoas.


segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Alimentos contra insônia


Não consegue dormir? Para quem tem o relógio biológico desregulado e sente dificuldade para pregar os olhos durante a noite, a dica é: aposte na alimentação para relaxar e ter bons sonhos! Alguns alimentos possuem propriedades que auxiliam o organismo a funcionar melhor e te fazer ter um sono tranquilo. Confira a lista:

Amêndoa: é rica em antioxidantes, ótima para a saúde do coração e diminui o colesterol, já que é fonte de gorduras boas como o ômega 3. Essa substância também tem papel importante no sono.

Arroz integral: o arroz integral é fonte de carboidrato de boa qualidade, que também é importante para regulação de serotonina.

Flocos ou farelo de aveia: são fontes de triptofano e ajudam também a manter um sono contínuo.

Banana: é fonte de vitaminas como o complexo B, B6 e magnésio. Tem um papel importante na produção de serotonina, hormônio do bem-estar e ainda é relaxante.

Couve: essencial no sono e no relaxamento muscular.

Semente de gergelim: rica em vitamina B6, a semente de gergelim é fundamental para conversão do aminoácido triptofano em serotonina. Também ajuda a relaxar.

Maracujá: tem efeito calmante e pode auxiliar no relaxamento antes de dormir, além de ser fonte de vitaminas do complexo B.

Ovo: é rico em vitamina B12 e em colina, substância que está associada à melhora da depressão.

Salmão: rico em ômega 3, o salmão também é fonte de vitamina B12, essencial na conversão do triptofano em serotonina.

Semente de linhaça: rica em ômega 3, que ajuda na regulação dos neurotransmissores, a linhaça melhora não só o sono, mas o humor, a ansiedade, a irritabilidade e a depressão, além de ser um poderoso anti-inflamatório.


Fonte: Papo Feminino

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Shake anti-TPM


Quando você está "naqueles dias", é normal ficar mal humorada e irritada. Mas você pode encarar a chegada do período pré-menstrual livre destes incômodos apostando em um shake potente para aliviar os sintomas.  Confira o passo a passo e livre-se desses desconfortos:

Shake para acabar com a TPM 

Ingredientes:
1 banana congelada
1 colher (chá) de cacau em pó
3 tâmaras hidratadas
200 ml de leite vegetal da sua preferência
Canela a gosto

Modo de preparo:
Bata todos os ingredientes no liquidificador e consuma em seguida. 

Benefícios do shake 

Banana: a fruta é rica em vitamina B e triptofano, um aminoácido que atua no cérebro que regula o humor, proporciona bem-estar e combate a ansiedade. A banana alivia a TPM, pois auxilia da redução do estresse e da irritabilidade, diminuindo as tensões pré-menstruais.

Cacau: fonte de triptofano e teobromina, o cacau ajuda a combater o estresse e o mau humor, auxiliando no relaxamento.

Tâmara: rica em antioxidantes, a fruta tem ações anti-inflamatórias e auxilia no processo de perda de peso.

Leite vegetal: fonte de triptofano, o leite ajuda a combater os sintomas da TPM.

Canela: ela tem substâncias que melhoram o estado de ânimo e aumentam a resistência ao estresse.


Fonte: Mulher

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Doenças associadas à obesidade, problema que atinge 50% dos brasileiros




O assunto é sério e grave. No Brasil, a obesidade vem crescendo a cada dia e os números são alarmantes: 50% da população está acima do peso, ou seja, na faixa de sobrepeso e obesidade, e o pior, em crianças gira em torno de 15%. Alguns estudos revelam que o sobrepeso é maior ente homens, mas entre as mulheres a diferença é muito pouca: 52,6% deles está acima do peso ideal e, entre as mulheres, esse valor é de 44,7%. Ou seja, todos precisam se unir para melhorar essas estatísticas.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) aponta essa doença com um dos maiores desafios das autoridades do mundo, já que desencadeiam várias outras complicações. O governo brasileiro tem começado a se preocupar com essa questão e apostado na divulgação de programas de combate e prevenção às doenças crônicas e de prevenção de obesidade. O alerta é importante, pois a lista de doenças associadas à obesidade é extensa.
. Cardiovasculares: Enfarte, hipertensão, AVC, insuficiência cardíaca;
. Respiratórias: Asma, enfisema pulmonar, apneia do sono;
. Endócrina: Diabetes mellitus 2, ovário policístico, resistência à insulina, hipogonadismo;
. Cancerígenas: Mama, colón, pâncreas, próstata, útero;
. Gastrointestinais: Cálculo biliar, diverticulite;
. Músculo-esqueléticas: Artrite, artrose, dores MI;
. Genital-urinárias: incontinência, retenção hídrica;
. Pele: Estase venosa, paniculite, celulite, Infecções cutâneas;
. Psicológicas/neurológicas: depressão, ansiedade, enxaqueca.
Infelizmente, de acordo com pesquisas, 80% das pessoas com IMC > 30 têm, ao menos, uma dessas doenças. Portanto, é importante cuidar da saúde e procurar ajuda médica para o tratamento de obesidade, como medicina ortomolecular, por exemplo. Trate sempre com médicos e fuja de dietas milagrosas, o ideal é emagrecer com saúde, garantindo assim maior expectativa de vida.