A Medicina Ortomolecular feita da maneira certa!

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Os benefícios do óleo de amendoim


Quem está em plena batalha para entrar em forma costuma evitar ao máximo o consumo de gorduras. No entanto, se engana quem acredita que o ideal é riscá-la completamente do cardápio. Se usada de forma correta, a gordura faz bem à saúde, protege a pele e ainda ajuda a esculpir a silhueta. O segredo está na escolha. Depois do boom do azeite de oliva, a novidade é o óleo de amendoim — um alimento de alto valor nutritivo, muito apreciado na Europa.

As principais fontes nutritivas do óleo de amendoim são os ácidos graxos mono e poli-insaturados, as famosas gorduras do bem. De origem vegetal, elas ajudam a diminuir os níveis de LDL — o colesterol ruim —, principal inimigo do coração. Mas não é só para o coração que o alimento age como um bálsamo. Os ácidos graxos poli-insaturados, especialmente o ômega-6, têm papel fundamental na coagulação, prevenindo hemorragias, diminuindo a incidência de doenças neurológicas, protegendo a pele e ainda estimulando o sistema imunológico.

Com cor amarelo-clara, sabor e odor suaves, esse óleo não absorve o sabor dos alimentos, tampouco transfere seu gosto. Por isso, agrada aos paladares mais refinados e exigentes e é recomendado para as mais variadas receitas: saladas, cozidos, frituras. Outro destaque deste óleo de amendoim é a presença de vitamina E, nutriente com alto poder antioxidante que fortalece as células e combate o envelhecimento precoce. Essa vitamina favorece os processos anti-inflamatórios, a cicatrização e age na regeneração dos tecidos. O resultado é uma pele muito mais bonita

A recomendação é de que o consumo diário do óleo de amendoim seja de uma porção, que equivale a uma colher (sopa) ou 12 gramas. Essa quantidade contabiliza 108 calorias.


Fonte: Corpo a Corpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário