A Medicina Ortomolecular feita da maneira certa!

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

4 dicas para mudar os hábitos alimentares e emagrecer



Os hábitos de alimentação errados são fáceis de adotar e difíceis de abandonar. Principalmente se são praticados desde sempre. Para ajudá-la a superar essas manias à mesa, a seguir você confere 4 dicas para escapar das armadilhas da dieta. Anote e comece a praticar:

Refeição na pressa? Desacelere

Em um estudo de uma universidade americana, mulheres que comiam rapidamente consumiam mais do que as que se alimentavam mais devagar. A razão? Quando você diminui o ritmo, seu cérebro tem mais tempo para registrar a saciedade e mandá-la parar. Comer rápido tem mais efeitos desastrosos: a ingestão de ar é maior, o que contribui para a formação de gases, e a mastigação é inadequada, afetando a digestão. Experimente mastigar mais vezes e dar uma pausa entre uma garfada e outra.

Comer quando está ansiosa: Coma só quando estiver com fome

Engolir uma besteirinha quando se sentir ansiosa libera, sim, uma descarga de bem-estar. Alimentar-se é uma atividade prazerosa, e alguns alimentos dão mais prazer ainda por causa de seu sabor. O problema é que você está fazendo uma refeição desnecessária, ou seja, está ingerindo calorias de maneira inadequada. Além disso, quem tem propensão pode ter uma hipoglicemia, capaz de causar ainda mais fome, além de sintomas como tontura, sudorese e tremor. Quando sentir vontade de comprar uma guloseima para comer, guarde o dinheiro em um cofrinho. Assim você controla a vontade e ainda economiza para comprar aquela bolsa maravilhosa. No lugar, coma uma fruta.

Comer enquanto está distraída: Concentre-se no seu prato

Em outro estudo universitário, foi pesquisada a realização de tarefas durante a refeição e descobriram que a maioria das pessoas ingere entre 35 e 50% a mais de comida enquanto está distraída. Por isso, quando for comer, pare tudo o que estiver fazendo e se concentre no momento. Uma dica: coma primeiro a salada, já que ela ajuda a digestão e contribui para a saciedade. Deixe os carboidratos (arroz, batata) e a carne por último. Assim você se sentirá satisfeita comendo uma quantidade menor desses alimentos calóricos.

Limpar o prato? Deixe sobrar metade da sua refeição

Estudos mostram que, quando o assunto é comer, as pessoas dependem de dicas externas ("O prato está vazio?") em vez das internas ("Ainda estou com fome?"). Parece loucura, mas descobriu-se que, mesmo servindo macarrão mole com molho aguado, ainda se comia até a última garfada. Ao invés de atacar até o último grãozinho de arroz, tente pedir porções do tamanho de entradas, ou ainda comer apenas metade e embrulhar o resto para levar para casa. Um grande erro é comer até “não aguentar mais”. Se você achar que ainda cabe mais no estômago, pare por aí. Uma pesquisa mostra que apenas olhar e sentir o cheiro da comida faz sua barriga roncar mesmo que você não esteja com fome.

Fonte: M de Mulher

Nenhum comentário:

Postar um comentário