A Medicina Ortomolecular feita da maneira certa!

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Mito ou verdade: gema de ovo faz mal à saúde?


É bem mais saudável não consumir a gema de ovo? Nada disso! A gema é um verdadeiro reservatório de nutrientes importantes para a saúde, como cálcio, ferro, fósforo e potássio. Ela também é rica em colina, uma substância que serve de alimento para o cérebro, contribuindo para o surgimento de novos neurônios. Vários estudos já demonstraram que o ovo não influencia, como se imaginava, o aumento drástico do colesterol. Então, dá para comer um por dia e sem desperdiçar a gema.

Outra vantagem desse alimento está na presença dos carotenoides, substâncias que vão além de darem a coloração típica da gema. Eles se transformam em vitamina A quando estão dentro de nosso corpo, composto que modula o metabolismo tanto da glândula tireoidiana, quanto o periférico dos hormônios tireoidianos e também a produção do hormônio TSH, aquele que estimula a produção de T3 e T4. Por fim, a gema também transborda em vitamina D. Essa substância não atua diretamente na tireoide, mas se relaciona com a função dos hormônios dessa glândula nos ossos. Não se sabe ao certo como funciona essa relação, mas já foi comprovado que ela existe, sim. A vitamina também participa de diversas funções metabólicas do organismo, e sua deficiência diminui o metabolismo.

A principal recomendação dos especialistas é não consumi-la frita. Aquela história de que o ovo pode aumentar o colesterol já foi desmistificada, mas a versão frita realmente terá uma quantidade elevada de gordura insaturada, o que aumenta as taxas de LDL, o colesterol ruim. Dá para consumir uma unidade duas vezes por semana e ainda variar as preparações passando longe da frigideira.


Fonte: Viva Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário