A Medicina Ortomolecular feita da maneira certa!

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Os benefícios do suco detox (+ receita!)


Às vezes, acabamos exagerando no prato e perdemos a linha. E quem acaba sentindo as consequências é o nosso organismo, que revira e se contorna todo, tentando expelir todo o excesso consumido. Os quilinhos a mais já estão a caminho e é preciso tomar alguma atitude para reverter o quadro. Mas é para isso que os sucos detox estão a serviço e prometem colocar para fora todas as toxinas ingeridas.

O suco, famoso entre as celebridades, é uma ótima pedida para evitar ganhar e até para perder aqueles quilos indesejados. E os benefícios são inúmeros: aumenta a sensação de saciedade, melhora o trânsito intestinal, o efeito diurético, evitando a retenção de líquidos, e mais: acelera o metabolismo! Com as fibras e nutrientes das frutas e verduras, você desintoxica o organismo, evita a absorção total da gordura consumida, melhora a função intestinal, diminui a ansiedade pelos alimentos e se sente saciada. E tudo isso ainda auxilia na perda de peso.

Por isso, hoje separo uma deliciosa receita de um Suco Verde, um suco detox que vai fazer maravilhas por você:
- 2 folhas de couve
- ½ pepino com casca
½ talo de aipo
½ maçã verde
suco de ½ limão
1 colher (chá) de gengibre

Como preparar:
Basta bater tudo no liquidificador, adicionar água gelada e pronto. É só tomar no canudinho e desintoxicar tudo.



Fonte: Revista Shape

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

10 alimentos anti celulite


Quem nunca comprou um lindo biquíni para ir à praia e, quando vestiu, sentiu vergonha das temidas celulites? Os furinhos indesejáveis certamente são o maior tormento do verão! Mas você pode amenizar o problema ingerindo os alimentos certos! Estes alimentos poderosos ajudam a eliminar toxinas, dão aquela mãozinha para a aparência da pele, inibem a absorção de gordura... Confira a lista abaixo:

1- chia e peixe: Contêm quantidades significativas de ômega-3, ácido graxo que possui ação anti-inflamatória e atua diretamente na redução da celulite.

2- cebola: Fonte de nutrientes que agem na microcirculação, como os flavonoides.

3- aveia: Contém silício, elemento estrutural do colágeno que atua na reorganização do tecido conjuntivo e ameniza o efeito casca de laranja.

4- iogurte: desnatado Rico em cálcio, substância que inibe a absorção de gorduras.

5- ovo e frango: São fontes de proteínas, fundamentais para a construção de massa muscular  e a produção de elastina, que dá firmeza à pele.

6- oleaginosas: Contêm lecitina, que reforça a parede das células, impedindo que elas percam nutrientes e água.

7- folhas verde-escuras: São ricas em antioxidantes, responsáveis por impedir que os radicais livres fragilizem os tecidos e abram caminho para os furinhos.

8- tomate: Contém licopeno, que dificulta a ação de radicais livres sobre as células, e vitamina A, que ajuda na síntese de colágeno.

9- pimenta: Tem efeito termogênico, que favorece a queima de gorduras.

10- batata-doce: Possui vitamina B5, essencial para a saúde da pele.

Fonte: Corpo a Corpo


quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Para incluir no menu: água de coco


A água de coco, comumente indicada para casos de desidratação, não precisa estar presente apenas nos seus passeios pela orla: ela também pode se tornar uma forte aliada à sua dietaAntes servida apenas na praia, esta deliciosa bebida invadiu também bares, restaurantes e os supermercados.

Além de refrescante deliciosa, água de coco é rica em sais minerais nutrientes. Ela funciona como um isotônico natural, que além de repor o líquido perdido ao decorrer do dia, repõe também os sais perdidos durante a prática de atividades físicas. Por não conter conservantes nem outros elementos artificiais, a água de coco pode ser aproveitada por qualquer um, sem restrições. Fica apenas o alerta para hipertensos e diabéticos: se tomada em excesso, a água de coco pode aumentar os níveis de sódio (sal) e glicose no sangue.

Por ter uma composição parecida à do soro fisiológico, a água de coco combate vários tipos de doença, como por exemplo cãibras fraqueza muscular e ainda equilibra o sistema circulatório, pois regula o nível de sódio e de água no corpo. O líquido do coco combate prisão de ventredor de cabeça mal estar, ajuda a reduzir o nível de colesterol e a febre, hidrata e amacia a pele e ainda serve como calmante.

Agora você já sabe mais sobre este alimento, então respeite suas restrições, escolha um canudinho e aproveite seus benefícios.


Fonte: Corpo a Corpo

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Morango: fruta deliciosa e amiga da dieta


Além de ser uma sobremesa deliciosa, os morangos contém poucas calorias – apenas 30 calorias por 100 gramas – e ainda são ricos em fibras e vitamina C. O potássio também está presente no morango, mineral que exerce papel na atividade dos músculos, atua na transmissão nervosa, na tonicidade muscular, na função renal e na contração da musculatura cardíaca.

Além da vitamina C e do potássio, podemos destacar que na composição do morango encontramos niacina, ferro e fibras, além de possuir capacidade antioxidante, o que contribui para o tratamento da gastrite. O morango vai bem em sucos, sobremesas, puro ou até nas saladas. Que tal uma receita de sobremesa feita com morangos que, além de matar aquela vontade de doces, é amiga da dieta? Confira abaixo:

Mousse de morango light

Ingredientes:
1 xícara (chá) de morangos

2 caixas de gelatina de morango diet
4 iogurtes naturais desnatados

Modo de preparo:
Lave e pique os morangos em pequenos cubos. Prepare a gelatina seguindo as instruções do fabricante. Leve-a à geladeira até ficar firme. Despeje no liquidificador junto com o morango picado e o iogurte. Bata bem e distribua em taças individuais úmidas. Deixe na geladeira por algumas horas, até adquirir consistência.

Fonte: Bolsa de Mulher



quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Os benefícios da tapioca


Dos índios veio o cultivo da mandioca, ainda antes da chegada de Pedro Álvares Cabral. A raiz deu origem à fécula, que é base para a tapioca, também conhecida como beiju. Essa iguaria logo conquistou o paladar dos colonizadores e ainda hoje reina absoluta na gastronomia brasileira. Entre os benefícios, podemos citar que, por ser derivada da mandioca, não contém glúten em sua composição. Além disso, é uma fonte de carboidratos e, por isso, de energia. Porém, é pobre em proteínas e fibras.

A receita é simples e rápida, ótima para os dias em que falta tempo para uma refeição elaborada. Tamanha praticidade permite que a delícia marque presença em qualquer momento do dia, até no café da manhã. Mesmo a goma industrializada não leva produtos químicos, portanto é uma ótima alternativa para substituir os pães.

Em meio a tantas vantagens, encontramos apenas alguns impasses: a tapioca, em si, não possui tantos nutrientes. Felizmente, é fácil resolver a questão: Adicione uma colher (chá) de chia à massa para cada duas (sopa) de goma. A tática garante saciedade e evita prisões de ventre.

O outro é em relação aos diabéticos: Eles devem ter mais cautela. Como é um produto com baixo teor de fibras, a absorção é mais rápida. Para minimizar os problemas neste aspecto, basta escolher bem os recheios.

Fonte: Viva Saúde


segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Trocas saudáveis!


Um estudo na Espanha comprovou, após analisar 772 pessoas suscetíveis a infartos, que uma dieta rica em fibras elimina o excesso de LDL, a versão ruim da gordura, afastando perigos como doenças cardiovasculares. Já nos Estados Unidos, pesquisadores provaram que peixes, nozes e castanhas garantem proteção, pois ajudam a controlar as do colesterol LDL no sangue. Por que, então, não inserir esses alimentos ao cardápio? O truque é trocar itens menos saudáveis por outros que ajudam a diminuir o colesterol. E o melhor: sem deixar o prazer à mesa de lado. Confira abaixo!

Pão francês por integral - A massa integral é super rica em fibras. Esse ingrediente serve de alimento a bactérias aliadas que moram no intestino. Bem nutridas, algumas delas fabricam mais propionato, uma substância que, ao chegar ao fígado, diminui a produção de colesterol. Assim, cai também a quantidade da gordura LDL no sangue. 

Óleo de soja e outros por azeite - O ganho dessa troca vem da combinação entre gorduras benéficas e antioxidantes que estão no óleo de oliva. Uma de suas vantagens é fornecer doses generosas de ácidos graxos monoinsaturados, que não aumentam os níveis de LDL e ainda ajudam a aumentar as taxas de HDL, o colesterol bom. Além disso, os compostos fenólicos do azeite evitam a oxidação do colesterol, fenômeno que causa a formação das placas. 

Biscoitos salgados por castanhas – Os salgadinhos ou biscoitos recheados costumam contar com gordura trans em sua receita. Ela não só faz aumentar o LDL como ainda contribui para derrubar o HDL. Mais saudável é apostar nas castanhas e nas nozes, que são legítimos depósitos da gordura monoinsaturada, que faz exatamente o trabalho oposto. As oleaginosas ainda são fontes de antioxidantes.

Molho branco pelo de tomate – O que contribui para um macarrão cheio de colesterol é o molho sempre. O branco é bem calórico. Em 2 colheres de sopa encontramos 4,5 gramas de gordura. Como o preparo exige creme de leite e queijo, o prato fica cheio de ácidos graxos saturados. Uma bela macarronada ao sugo não guarda esse perigo. Nas mesmas 2 colheres de sopa, há somente 0,1 grama de gordura. Apenas procure usar o molho de tomate feito em casa e evitar a manteiga no momento de refogá-lo. E, se possível, opte pela massa integral.

Sal por ervas e alho - Está aí uma boa maneira de preservar a saúde sem deixar a comida sem gosto: em vez de exagerar no sal, ingrediente que causa hipertensão, use as ervas aromáticas, além de alho. Ele tem compostos capazes de controlar o colesterol. E ervas como o orégano e o alecrim são ótimas contra a oxidação do LDL, que o torna ainda pior para as artérias. Mas evite colocar os temperos em temperaturas elevadas. Procure acrescentá-los nos minutos finais do cozimento. 


Fonte: M de Mulher

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Diminua os alimentos industrializados da alimentação das crianças em três passos


Quando o assunto é alimentação saudável, não devemos nos preocupar somente com o que comemos. As crianças também acabam adquirindo transtornos alimentares, como a obesidade, por causa dos maus hábitos alimentares. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, obesidade pode alcançar 75 milhões de crianças nos próximos 10 anos.

A garotada desde cedo apresenta patologias como diabetes do tipo 2, doenças cardiovasculares, e as psicológicas, como depressão e transtornos de ansiedade. Mas essa situação pode ser revertida com mudanças nos hábitos alimentares dos pais. 

A alimentação errada para a criança é a mesma errada para a família toda. Por isso, é importante que os pais se alimentem de maneira correta, para dar o exemplo aos filhos. Isso vale em qualquer idade. Confira algumas modificações na mesa que podem ser boas para os pequenos que adoram comidas industrializadas:
  • Trocar refrigerantes por sucos naturais: Além de não ter valor nutricional, a bebida contém sódio e açúcares em excesso. O consumo de sucos naturais, com pouco ou sem açúcar, é uma forma de garantir que as crianças recebam os nutrientes das frutas e se acostumem com seu sabor.
  • Trocar bolachas recheadas por frutas: Os biscoitos são práticos, mas também são ricos em gorduras, açúcares e sódio e não contêm quantidade acentuada de vitaminas e minerais, portanto, sem valor nutricional. Frutas como as uvas são fáceis de comer e contêm vitamina C, vitaminas do complexo B e sais minerais como ferro, cálcio e potássio.
  • Trocar os salgadinhos por frutas cortadas: Tirar os salgadinhos industrializados da dieta das crianças é também outra oportunidade para inserir as frutas no dia a dia. Além de nutritivas, melão, melancia, banana e maçã cortadas em pequenos pedaços podem ser divertidas.



Fonte: Saúde Plena

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Chás para a boa forma!


Mesmo no verão, os chás são ótimas pedidas para promover a saúde, boa forma e bem estar. Parece receita da vovó, mas é a mais pura verdade. Uma simples xícara de chá proporciona a manutenção da saúde contra as agressões de diversas doenças, tonificam o organismo, auxiliam na digestão, protegem o fígado e o sistema endócrino. A maneira mais usual de preparação de chá é a infusão, pois conserva a maioria das propriedades químicas da planta. O chá não deve ultrapassar 1 litro por dia e ainda com restrições a algumas ervas, pois o efeito benéfico poderá ter efeito contrário. Conheça alguns tipos de chás e seus efeitos no organismo:

Chá verde: é interessante quando tomado morno, após as principais refeições (almoço e jantar). Estudos mostram que sua utilização ajuda a emagrecer, pois acelera o metabolismo. É também coadjuvante quando se está fazendo tratamentos de gordura localizada e celulite.

Chá de hortelã, menta, camomila, orégano ou carqueja: devem ser tomados próximo às refeições, pois ajudam na digestão e nas doenças estomacais.

Chá de gengibre: aumenta a atividade celular e imunológica e é indicado para perda de peso. É também antibacteriano e fungicida.

Chá branco: Controla o colesterol devido à substância chamada de catequina, antioxidante que ajuda a diminuir o colesterol ruim (LDL) e, consequentemente, os riscos de doenças cardiovasculares; ação anti-inflamatório, além de aliviar dores crônicas, ajudar na diminuição da celulite (que é um processo inflamatório); Melhora o humor, pois proporciona sensação de prazer devido à presença do aminoácido chamado L-teanina, que age nos processos cerebrais e aumenta os níveis de dopamina e serotonina, neurotransmissores relacionados à sensação de bem estar; e Previne o câncer, já que a ação antioxidante das catequinas, segundo um estudo do Instituto Linus Pauling de Ciências e Medicina da Califórnia (EUA),  evita alterações genéticas que podem originar células cancerígenas.

Chá de folhas de amora: ajuda no combate ao diabetes e ao colesterol alto e é uma ótima pedida para regular o intestino. O chá de amora pode colaborar para a perda de peso devido à presença de fibra e leveduras, que facilitam a digestão e melhoram o funcionamento intestinal. Além disso, a amora é conhecida por ser a fruta reguladora dos hormônios, já que alivia cólicas menstruais, os desconfortos da TPM e os sintomas da menopausa, como calores intensos e o ressecamento da vagina, por exemplo. O chá também auxilia na prevenção da osteoporose,estabiliza a taxa de açúcar no sangue, diminui as dores de cabeça e a insônia e sua combinação de vitaminas C e E combatem os radicais livres, contribuindo, assim, para o rejuvenescimento da pele.

Chá de capim-limão: possui ação calmante, diurética e bactericida, além de combater insônia, cólicas e resfriados. 20 gramas da folha em 1 litro de água são a quantidade ideal.

Chá de gengibre: age como expectorante, melhora a digestão, a respiração, a circulação, gripes e dores de cabeça. Consuma de 1 a 4 gramas por dia.

Chá de canela: fortalece e harmoniza o fluxo da circulação, é expectorante, analgésica e antiinflamatória. A ingestão ideal é de 1 a 6 gramas por dia. Aproveite para tomar os chás durante a noite. Além de ter uma boa noite de sono, é enquanto dormimos que os nutrientes agem no organismo.

Matéria original publicada no site Beleza Chic