A Medicina Ortomolecular feita da maneira certa!

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Invista nos alimentos saciadores


Assim como o suco de laranja, que eu citei aqui no blog, existem outros alimentos que conseguem enganar a fome. Entre eles está a aveia. Os farelos se expandem no estômago e fazem a pessoa se sentir com a barriga cheia.

A cenoura crua é outra aliada da balança. Ela tem uma textura firme que obriga a pessoa a mastigar mais. O cérebro entende que há muito alimento sendo consumido e avisa que está na hora de parar de comer.

As fibras do abacaxi mantêm o estômago ocupado na digestão por mais tempo do que outros alimentos. Além disso, as vitaminas e minerais ajudam no equilíbrio do organismo. E um corpo saudável corre menos risco do cair na gula.

Outro alimento que também ajuda a dar sensação de saciedade é a chia, uma semente com muitas fibras, assim como a aveia. A chia pode ser consumida junto com o suco de laranja, uma hora antes das refeições.


Fonte: G1

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Controle a fome com suco de laranja


Uma pesquisa da Universidade Estadual Paulista (Unesp) revelou que a laranja, fruta conhecida por ser bastante calórica, pode ser uma aliada para quem quer perder peso. Os pesquisadores constaram que ela libera uma substância que aumenta a saciedade e ajuda a inibir o apetite, ou seja, a pessoa toma o suco e come bem menos na próxima refeição.

Os especialistas descobriram que o suco de laranja aumenta os níveis de leptina no organismo. Esse hormônio age numa região do cérebro chamada de hipotálamo e inibe os receptores do apetite.

Apesar de ser calórico (um copo da bebida tem, em média, 120 calorias), o suco pode mesmo ajudar a emagrecer. Ao invés de se consumir alimentos com muito mais calorias e menos nutrientes e que não causem saciedade, como por exemplo, os refrigerantes e as bebidas adoçadas com açúcar, se você consumir o suco de laranja, vai ter o benefício não só dos nutrientes, mas também de um aumento da saciedade. Vai engordar menos e pode ajudar na manutenção do peso corporal.

Com um copo de 300ml de suco de laranja, é possível ficar de duas até 3 horas sem fome. Outra dica é começar a manhã tomando um copo de suco de laranja meia hora antes do café da manhã: assim você come menos e consegue fazer escolhas mais saudáveis.

Mas atenção: para que a bebida tenha esse efeito é preciso tomá-la sem adoçar porque se for colocado açúcar no suco, o resultado pode ser o inverso, já que ele é rapidamente absorvido pelo organismo, causando a sensação de fome e não de saciedade. A dose recomendada é de dois copos por dia.


Fonte: G1

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Aposte nas cápsulas de frutas cítricas para perder peso!


Vocês já devem saber que as frutas cítricas trazem diversos benefícios para a saúde. Além de aumentarem a imunidade (por serem ricas em vitamina C), elas também regulam o colesterol (por causa das fibras), combatem o envelhecimento precoce e ainda ajudam o organismo a absorver melhor o ferro presente nos alimentos, afastando as chances de contrair anemia. O que vocês não sabiam é que um extrato combinado dessas frutas ajuda a emagrecer.

Isso mesmo! As cápsulas com extrato de frutas cítricas (laranja vermelha, toranja, citrus e guaraná) combinam biofenóis (um antioxidante natural) e cafeína (que aumenta a disposição). O extrato age estimulando a lipólise, isto é, a queima de gordura. Uma pesquisa sobre o extrato constatou que, em um mês, um grupo de voluntários chegou a perder uma média de 4,65% de gordura corporal, e perda de 2,2 kg.

O extrato de frutas cítricas pode ser encontrado em 60 cápsulas de 700 mg.  É recomendável administração de 2 cápsulas ao dia, uma antes de cada refeição. Ele é vendido em farmácias de manipulação ou lojas de produtos naturais. Não foram observados efeitos colaterais nos pacientes que fizeram uso deste fitoterápico, sendo, portanto, uma alternativa segura e eficiente para eliminar gordura.

Devemos lembrar que, para a perda de peso ser eficaz e duradoura, é necessário seguir uma dieta balanceada e a prática de atividades físicas. O extrato de frutas cítricas não deve ser ingerido sem orientação médica.


sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Troque o chocolate pela alfarroba!


Típica da região do mediterrâneo, a alfarroba é uma espécie de vagem cujas sementes são removidas, torradas e moídas, dando origem a uma farinha escura e doce com sabor bastante similar ao do chocolate. No entanto, olhando de perto, é possível notar que os dois alimentos são muito diferentes, principalmente na hora de encaixá-los na dieta. Conheça a seguir os benefícios da alfarroba e porque você deve trocar o chocolate por ela:

Açúcar
O cacau tem sabor mais amargo e precisa de uma maior quantidade de açúcares para que seu gosto fique mais compatível como paladar. A alfarroba, por sua vez, já é naturalmente adocicada e dispensa a adição de açúcar. Essa característica faz com que alfarroba tenha baixo índice glicêmico, garantindo glicemia mais estável e maior saciedade. Já os chocolates açucarados têm alto índice glicêmico, que tem o efeito contrário no corpo.

Fibras
Enquanto o chocolate meio amargo tem 4,9 gramas de fibra alimentar em 100 gramas, a alfarroba em pó tem 39,8 gramas de fibras para a mesma quantidade. Além de ajudar no bom funcionamento do sistema digestivo, esse composto dos alimentos aumenta a sensação de saciedade, fazendo com que o consumo exagerado de alimentos seja reduzido.

Vitaminas
Na composição da alfarroba, há vitamina A, que é essencial para o crescimento dos ossos e dentes e melhora da visão, vitamina B1, que beneficia o sistema nervoso, músculos, coração e raciocínio, e vitamina B2, que é a responsável por extrair energia de gorduras, proteínas e carboidratos no nosso corpo. O chocolate com maior quantidade de cacau na sua composição, por sua vez, é rico em vitaminas A, C e do complexo B.

Dica: apesar de ser utilizada no preparo de bolos, pães e bombons, a melhor maneira de consumir farinha de alfarroba é crua, pois seus nutrientes ficam mais preservados.

Minerais
O chocolate ao leite é rico em cálcio: tem 191mg de cálcio em cada 100 gramas. Mas a alfarroba tem ainda mais: são 348mg para a mesma quantidade.

Intolerância alimentar
Além de ser uma excelente alternativa para quem é alérgico ao chocolate ou tem intolerância ao cacau, a alfarroba não possui lactose ou glúten. Outro ponto positivo é a ausência de estimulantes como cafeína e teobromina.

Você pode encontrar produtos a base de alfarroba em lojas de produtos naturais e diet.

Fonte: Bolsa de Mulher

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Os benefícios da soja na alimentação



Você já deve saber que a soja é um grão cheio de benefícios. Ela é rica em proteínas, vitaminas e minerais como cálcio, ferro, fósforo, magnésio, entre muitos outros. Mas se você ainda não se convenceu dos poderes desse alimento, eu vou dar aqui alguns motivos para você inserir de vez a soja na sua alimentação.

O fósforo e o potássio, minerais presentes na soja, são ótimos para garantir músculos fortes e disposição para praticar atividades físicas. Se você tem preguiça de entrar na academia, comece consumindo mais soja! Você vai ver que a sua vontade de praticar exercícios vai aumentar!

Outra substância que encontramos na soja é a serotonina, hormônio responsável pelo bom humor. Está estressado? Coma soja! Ela vai trazer bem estar e prazer no seu dia-a-dia.

Já reparou que vários produtos de supermercado têm em sua composição a lecitina de soja? Mas o que ela faz? Pois a lecitina de soja atua na conservação das ligações nervosas, melhorando a transmissão de estímulos para o cérebro e aumentando a memória!

Isoflavonas: a substância de nome difícil é uma boa aliada no combate aos sintomas da menopausa, e também existe em grande quantidade na soja.

Você pode consumir a soja de várias maneiras. Farinha, leite, queijo (tofu), proteína texturizada (carne de soja), ou o próprio grão torrado, como aperitivo.

E não se esqueça! O consumo de soja e de outros alimentos funcionais só garantem uma vida saudável se  aliados a hábitos saudáveis, como uma alimentação equilibrada e a prática de atividade física regular.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

7 benefícios da chia para emagrecer


Melhor do que milagre é conciliar perda de peso com saúde. E essa maravilha existe! Chama-se chia - semente mexicana com sabor parecido com o das nozes e que pode ser encontrada em forma de grão, óleo ou farinha.

Além de ajudar no emagrecimento, a chia traz vários benefícios à saúde. Veja alguns deles:

Emagrece

O segredo está na capacidade da chia em absorver 12 vezes o próprio peso em água. O grão ainda tem uma capa de gel que, em contato com a água, infla, o que aumenta a sensação de que o estômago está cheio e, consequentemente, adia a fome.

Regula o intestino

Por conter alto teor de fibras, a chia também ajuda quem sofre de intestino preguiçoso. Mas atenção: ela só funciona para quem bebe bastante líquido. Que tal carregar uma garrafa d'água o dia todo com você?

Controla a pressão

O ômega-3 é uma gordura boa, que auxilia o corpo no combate a doenças cardíacas - e isso a chia tem aos montes! O grão regula a pressão arterial e reduz as taxas de colesterol e triglicérides.

Melhora o humor

Um estudo da Universidade de Ohio, nos Estados Unidos, provou que estudantes que ingeriram uma dose diária da chia reduziram os níveis de ansiedade em comparação a quem tomou placebo. O ômega-3 da chia ajuda no tratamento e prevenção da depressão, ansiedade e agressividade.

Ajuda no tratamento do câncer de mama

Um estudo realizado em cobaias revelou que animais que consumiam o óleo tiveram o tamanho do tumor e o número de metástases reduzido. Pelos altos índices de antioxidantes, o grão ainda previne os tumores.

Reduz o diabetes

Por conta das fibras, a chia ajuda na redução da glicose e, por isso, previne o diabetes. As fibras do grão diminuem a velocidade com que o açúcar é absorvido no organismo.

Deixa a pele mais bonita

O ômega-3 da chia atua contra as agressões dos raios ultravioleta do sol, diminuindo a inflamação do local. E, além disso, combate o envelhecimento precoce.

A chia é fonte de fibras, proteínas, Ômega 3, vitaminas do complexo B, minerais como cálcio, fósforo potássio, zinco e cobre, além de substâncias antioxidantes. Para consumir, basta adicionar em vitaminas ou no prato de feijão, sopas e saladas. Já o óleo (em temperatura ambiente) pode ser misturado com azeite no tempero da salada. Para emagrecer, coma o grão uma hora antes do almoço e uma hora antes do jantar. Para obter os benefícios à saúde, acrescente-o à comida. E não exagere no consumo. Uma colher de sopa por vez é o suficiente. Após aberta, a chia deve ser mantida na geladeira.

Fonte: AnaMaria


sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Acrescente o Azeite de Oliva no prato


Que o azeite de oliva faz maravilhas ao nosso corpo, isso já não é mais segredo para ninguém. O azeite de oliva previne doenças e melhora a pele, além de vários outros benefícios que oferece ao organismo. Hoje, irei destrinchar vários motivos pelos quais você deve inserir este derivado das oliveiras nas suas refeições.

O azeite de oliva está dentro do hall de alimentos riquíssimos em gorduras monoinsaturadas (ou seja, as gorduras "do bem"), que combatem o mal colesterol (LDL). Quando consumido em moderação, reduzem as taxas colesterol ruim e aumentam os níveis do colesterol bom (HDL). Além de moderar as taxas de colesterol, é importantíssimo para o coração por reduzir as placas ateromasosas, responsáveis pela obstrução de vasos sanguíneos e artérias. Também rico em Vitamina E, o alimento ajuda a proteger o coração do câncer e de doenças cardíacas.

Além de todos esses benefícios, o azeite de oliva atua como um analgésico: 50 g de azeite equivale a um décimo de uma dose de analgésico ibubrofeno, tornando esse óleo um anti-inflamatório. Também no combate às dores, o divino óleo faz bem para os ossos. Estudos realizados na Universidade de Córdoba, Espanha, afirmam a existência de uma substância anti-inflamatória que possui os mesmos efeitos do cálcio. Em outras palavras, o consumo moderado ajuda a prevenir a osteoporose.

Depois de todas estas informações, você já está pronto para munir seu corpo contra várias doenças, além de dar um gostinho especial às suas refeições.


Fonte: Corpo a Corpo

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Minha dica para emagrecer no inverno é destaque no portal Beleza Chic

O portal Beleza Chic publicou minhas dicas para manter a forma no inverno e fugir dos quilinhos a mais! Na matéria eu dou sugestões de pratos, bebidas e hábitos alimentares para aderir durante o tempo frio. Clique na imagem abaixo para conferir a matéria na íntegra!


segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Emagreça comendo sardinha


Ela já foi vista como a prima pobre entre os pescados. Mas sua riqueza nutricional ultrapassou peixes como atum e salmão para coroá-la como ícone de um cardápio saudável. A sardinha é riquíssima em ômega 3. Entre os benefícios oferecidos por essa gordura estão um coração saudável e um corpo livre de males como câncer. E isso já foi demonstrado por diversas pesquisas, que comprovaram que um cardápio rico em alimentos com ômega 3 baixa o risco cardiovascular, sobretudo em quem tem maior propensão a infartos. Além disso, também ajuda a prevenir o câncer de mama.

Um estudo da Unicamp comprova que o ômega 3 impede a inflamação do hipotálamo, região do cérebro responsável pela noção de saciedade. Portanto, evita a fome. Essa área incha com o consumo de gorduras saturadas (carne vermelha e queijo) e, por isso, tais alimentos nos fazem comer mais.

Dizem que ninguém bate a carne vermelha com relação a quantidade de proteínas. Mas a sardinha faz bonito: 100 g da assada (32,2 g) têm quase a mesma porção de um filé-mignon grelhado (32,8 g). Uma dieta rica em proteínas está associada, entre outras coisas, à redução da pressão arterial, ao controle do diabetes e a um menor risco de câncer.

A sardinha também é um reservatório de fósforo, triptofano e vitamina B12, que asseguram o estado de bem-estar cerebral. Além disso, uma lata de sardinha tem mais cálcio que um copo de leite (principalmente a em conserva, que preserva a espinha), e é fonte de vitamina D, vitamina essencial para a absorção de minerais como cálcio e fósforo. A principal forma de obtê-la é por meio da exposição ao sol, mas a dieta também ajuda a atingir os valores diários recomendados.

Quando for escolher qual comprar, prefira a sardinha em conserva no molho de tomate, que contém menos sódio. Se só encontrar a conservada em óleo, descarte-o antes de consumir. E se for comprar a sardinha fresca, prepare assada ou cozida, nunca frita (pois dessa forma ela perde o ômega 3).


Fonte: M de Mulher