A Medicina Ortomolecular feita da maneira certa!

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Inverno e a alimentação!

O friozinho já começou a dar as caras e, com ele, as comidas deliciosas e tentadoras. É comum ganhar peso nessa época do ano, já que é quase impossível não dar uma escapadinha na dieta e fazer as receitas tradicionais do outono e do inverno, como foundue, queijos e chocolates. Quando chega o inverno, a temperatura do nosso corpo cai e, para se aquecer, ele utiliza a comida como sua fonte mais poderosa de energia. Por isso, nessa fase, quem está acima do peso tende a preservar os quilinhos a mais, porque o corpo sente a necessidade de estocar a gordura.
 

Então, se você for cair na tentação do fondue, cuidado! A dica é ir a locais que tenham o prato em pequenas quantidades. Se não conseguir se controlar, faça um fondue com queijo magro, como a ricota. Caso seu ponto fraco sejam os chocolates, invista nos amargos e sacie-se apenas com um quadradinho da barra. O vinho, acompanhamento perfeito para os jantares de dias frios, também exige atenção, Mas há mais pontos positivos do que negativos nisso tudo. Dentre todas as bebidas alcoólicas, o vinho é que tem menos calorias (se bebido moderadamente, claro). Além disso, é a bebida que menos se transforma em gorduras localizadas – aquela “barriguinha de chope” não é perigo. E para fechar com chave de ouro, o teor alcoólico do vinho – nem tão baixo quanto o de uma cerveja, nem tão alto quanto dos destilados – encoraja o corpo a queimar calorias por até 90 minutos depois de beber! Alterne a ingestão com água.

Sopas, as estrelas da estação

As sopas são grandes aliadas da época, mas é necessário ficar de olho ao escolher os ingredientes. Um prato de caldo de carne com legumes tem 120 calorias. Se for creme de palmito com creme de leite vai para 190 calorias. Para dar aquela forcinha à silhueta, evite preparos com muito azeite, que é calórico, sopas que levam macarrão, queijos amarelos, bacon, creme de leite e pão italiano. Os grãos, como lentilha e grão-de-bico, apesar de saudáveis, se não forem misturados com vários legumes, tornam a sopa mais densa e calórica. Queijo ralado também deve ser usado com moderação: uma colher tem 90 kcal.

Artigo publicado no portal Beleza Chic 
 

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Transforme sua salada em uma refeição completa



Muitos pacientes meus reclamam que não comem salada porque ela não “enche” o estômago, fazendo com que a fome persista ou volte após pouco tempo. Realmente, comer só alface durante o almoço ou jantar não sustenta o organismo. Mas a salada é a opção perfeita para ajudar a perder peso e melhorar a saúde. No entanto, ela deve vir acompanhada de outros ingredientes para se transformar em uma refeição completa e nutritiva.

Refeição completa é aquela que contém alimentos de todos os grupos alimentares: proteínas, carboidratos, vitaminas, minerais, fibras e gordura (boa). Experimente juntar no prato rúcula, alface, cenoura ralada, batata em cubinhos, frango desfiado e ervilha, temperada com azeite de oliva extra virgem.

As vitaminas, minerais e fibras estão presentes no alface, rúcula, cenoura e ervilha. O carboidrato fica por conta da batata e a fonte de proteína é o frango. A gordura é o azeite de oliva. Assim você consome uma refeição completa.

Para não enjoar da mesma salada, mude as cores dos vegetais e a proteína de acompanhamento (troque o frango pelo peixe, por exemplo). Outros acompanhamentos bons para substituir o frango são o peito de peru, ovo cozido ou queijo branco.

Evite os molhos prontos ou a base de maionese e creme de leite, que podem fazer as calorias da salada dispararem. Evite também o sal. Os temperos naturais, como orégano e salsinha, são bem vindos. O essencial é que ela tenha pelo menos três cores diferentes e sempre mantenha o grupo alimentar citado acima.

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Evite o efeito sanfona!


Você está cansada de fazer as mais variadas dietas, perder peso e depois recuperar os quilos perdidos (e às vezes alguns a mais)? Pois saiba que, quanto mais rápido você perder peso, mais fácil irá recuperá-los.

As dietas de restrição calórica são o princípio para eliminar quilos excedentes. Mas se estas dietas forem pobres em nutrientes o organismo tentará suprir suas necessidades de outro modo. O chamado “efeito ioiô” acontece porque as dietas restritivas não suprem todas as necessidades nutricionais do organismo e, depois de passar um tempo sem nutrientes, o metabolismo age mais rápido para recuperar a perda. O resultado é o ganho de peso, porque o organismo passa a metabolizar, além das vitaminas e minerais, carboidratos e gorduras.

E não são só nutrientes que o corpo perde nessas dietas. Quando se perde mais de 10% de peso corporal, a produção de hormônios e enzimas fica prejudicada. Hormônios esses que são justamente responsáveis por metabolizar os nutrientes. Com o metabolismo lento, a pessoa acaba engordando.
Também não adianta estabelecer uma meta de peso por conta própria. O nosso corpo possui um ponto de equilíbrio, e quem define o peso que devemos ter é o hipotálamo (no cérebro). Cada pessoa tem uma porcentagem de gordura corporal que o organismo tentará sempre atingir e manter. Mas se os hábitos alimentares forem incorretos por muito tempo, essa porcentagem pode aumentar.

Portanto, para emagrecer corretamente, a primeira coisa a se fazer é procurar um profissional. Um nutricionista irá analisar dados da sua vida (hábitos alimentares, histórico familiar), pedir exames para saber como o seu organismo funciona e a partir daí avaliar o peso ideal para você. A segunda coisa é entender que emagrecer não é um ato temporário, mas uma mudança de vida que deve ser seguida para sempre. Com a alimentação correta aliada a exercícios, pode-se comer tudo que gosta sem privação, apenas com moderação.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Parece saudável, mas não é!

As versões de peru embalado (defumado ou blanquet) são muito carregadas de sódio. Ou seja, enganam como sendo saudáveis

O aumento da preocupação com a saúde fez com que várias marcas lotassem as prateleiras dos supermercados com produtos naturais e integrais, livres de açúcar, gordura e sódio. Mas será que todos esses produtos são saudáveis? Confira a lista dos alimentos “enganadores”:

BARRAS DE CEREAIS
As barrinhas de cereais são vistas como uma ótima alternativa para enganar a fome. Porém, muitas são cheias de xarope de milho (rico em frutose), açúcar e gordura saturada. Além disso, muitas marcas contêm mais de 350 calorias. Para repor carboidratos e proteínas após um treino pesado ou caminhada, existem alternativas, como queijo magro ou três bolachas integrais de água e sal.

PERU
O peru é uma ótima fonte de proteína magra, mas as versões de peru embalado (defumado ou blanquet) são muito carregadas de sódio. Algumas marcas contêm um terço do consumo diário de sódio recomendado para um dia.

SUCOS DE CAIXINHA
O problema dos sucos de caixinha está na quantidade de açúcar na receita. Seja néctar, suco de caixinha ou suco em pó, todos podem ser ricos em açúcar, ter muitos conservantes e corantes e não ter todas as vitaminas encontradas na fruta. Atenção até para aqueles ditos “naturais”, “com 100% de fruta”. Um “suco natural” industrializado, por exemplo, pode ter até duas colheres de açúcar para cada 200 mililitros.

CHOCOLATE DIET
Os alimentos diet são aqueles em que há retirada de algum ingrediente da formulação, sendo o mais comum o açúcar, mas isso não quer dizer que eles são necessariamente mais saudáveis. Com a retirada de um dos ingredientes, outro pode aparecer em maior quantidade para que o alimento não perca o sabor. No chocolate diet, retira-se o açúcar, mas a quantidade de gordura é maior que no chocolate tradicional. Neste caso, o diet acaba tendo um valor calórico maior que o do tradicional.

PÃES MULTIGRÃOS
As embalagens que trazem o termo "multigrãos" nem sempre trazem grãos integrais, que são bons para o coração. Muitos deles são preparados com grãos refinados, logo, não trazem o benefício nutricional fornecido por um grão integral. Por isso é importante ler as informações nutricionais com muita atenção. Em primeiro lugar, observe na lista se a farinha é refinada, pois, se for, este pão não é 100% integral.


Fonte: Webrun

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Os benefícios do suco rosa


Após o sucesso dos sucos detox, um novo tipo de bebida tem chamado a atenção, especialmente daquelas pessoas que praticam atividades físicas: o suco rosa que, além de desintoxicar, melhora o desempenho físico e facilita a recuperação dos músculos.

Feito à base de beterraba, o suco rosa é uma bebida que ajuda a desintoxicar, a nutrir e atua na distribuição de nutrientes no corpo. Vale acrescentar ainda que, se não for coada, a bebida oferecerá grande quantidade de fibras provenientes da beterraba, que ajudam a proporcionar saciedade e auxiliam no bom funcionamento do intestino, contribuindo para o emagrecimento.

O suco rosa combina normalmente beterraba com laranja, mas outros ingredientes podem ser adicionados para deixar a bebida ainda mais saborosa e saudável:

Frutas vermelhas: são ricas em antioxidantes. Faça o suco com morangos, goji berry, mirtilo, uvas e blueberry.

Nesse caso, vale destacar que, como a base do suco é o nitrato, não se deve adicionar à bebida frutas ácidas, como limão, laranja, abacaxi, entre outras. Senão haverá a conversão do nitrato em ácido nítrico antes de ser absorvido.

Água de coco: ela deixa o suco mais docinho e gostoso.

Linhaça: uma boa dica é adicionar uma colher de sobremesa de linhaça ao suco, isso porque ela é uma boa fonte de ômega 3 e de fibras, que vai ajudar ainda mais na sensação de saciedade.

Gengibre: uma pequena fatia de gengibre desta raiz pode ser adicionada ao suco para acelerar o metabolismo.




Fonte: Dicas de Mulher

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Cuidado com o refrigerante diet! Ele faz você comer ainda mais


Ao entrar na dieta é comum optar pelos refrigerantes diet, com a promessa de zero açúcar e menos prejuízos para a silhueta. No entanto, essa tática não é tão válida quanto você imagina: de acordo com um novo estudo, quem consome esse tipo de bebidas costuma ingerir mais calorias na comida.

Os pesquisadores da universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, examinaram pacientes adultos e seus hábitos de bebidas e calorias consumidas e o resultado surpreendeu: eles descobriram que quem opta pela versão sem açúcar acaba por ingerir mais no total do dia, engordando. Além disso, ficou claro que o consumo de bebidas diet aumentou consideravelmente nas últimas décadas, passando de 3% para 20% desde 1965.

Os cientistas acreditam que a contagem total de calorias pode ser explicada pelo fato das versões diet conterem adoçantes artificiais que estão ligados a uma maior ativação do centro de recompensas do cérebro, alterando a habilidade de controlar o apetite e aumentando a vontade de lanchinhos e salgadinhos calóricos. Ou seja, você compensa o refrigerante diet com outras comidas mais calóricas.


Fonte: Daqui Dali

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Os benefícios da soja preta para o emagrecimento (+ receita)


Além de auxiliar na perda de peso, a soja preta contém o dobro da atividade antioxidante da versão comum, prevenindo a degeneração das células. Alguns estudos comprovam que ela contém em sua casca antocianinas, que inibem o armazenamento de gordura no corpo.

Ela também contém alta concentração de proteínas e fibra, o que confere maior sensação de saciedade. Na digestão, este tipo de soja reduz a produção de insulina, que é responsável por impedir que a gordura abdominal seja quebrada com eficiência.

A única contraindicação é para quem tem alterações hormonais que a impedem de consumir a soja comum. Na alimentação do dia a dia, a preta pode ser usada como substituto do feijão, por exemplo, por apresentar mais cálcio e proteínas. Confira uma receita de “feijoada de soja” abaixo:

Sojoada

Ingredientes:
Óleo para refogar os ingredientes
4 dentes de alho amassados com sal
1 cebola grande picadinha
500 g de cortes de suínos magros ou tofu defumado em cubos
1 pitada de pimenta calabresa, ervas e orégano
1 kg de grãos de soja preta
Cheiro-verde picadinho

Modo de Preparo:
Frite o alho com o sal, a cebola, os cortes de suínos (ou tofu defumado) e acrescente os temperos. Quando estiver dourado, coloque a soja e água para cozinhar. Leve a mistura para a panela de pressão e conte 40 minutos após o início da pressão. Sirva com cheiro-verde salpicado.


Fonte: Daqui Dali

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Café verde ajuda a emagrecer


O café verde tem efeito termogênico, atuando como coadjuvante no processo de emagrecimento. Também possui antioxidantes e duas vezes mais ácido clorogênico, o que diminui a absorção de glicose no intestino. O extrato de café verde é feito com o grão “cru”, antes de ser torrado. Além disso ele tem ação antioxidante, antibacteriana, antifúngica e anti-inflamatória.

A dose diária recomendada é de duas cápsulas (200mg) antes das refeições principais (almoço e jantar). As cápsulas do extrato de café verde podem ser encontradas em lojas de produtos naturais e de dieta, e também em farmácias de manipulação.

O grão possui mais cafeína que o torrado e, por isso, o correto é ingerir com orientação médica, sendo contraindicado para pacientes com hipertiroidismo, gastrite ou úlcera, problemas reumáticos e hepáticos, gestantes e quem tem hipertensão arterial.


Fonte: Daqui Dali