A Medicina Ortomolecular feita da maneira certa!

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Comida de praia: prefira o milho cozido ao queijo coalho


Após passar horas na praia, a fome bate e logo vem a dúvida: correr atrás do moço que vende queijo coalho ou ir até a barraca de milho cozido? Pensando exclusivamente em saúde, o ideal é optar pela espiga. Além de apresentar melhor valor nutricional, o milho é menos calórico e tem fibras, que favorecem o funcionamento do intestino. Só não vale lambuzá-lo com manteiga, já que isso leva a quantidade de calorias do alimento lá pra cima. Outro item que deve ser usado de forma comedida é o sal, associado ao aumento da pressão nas artérias. Agora, se o desejo por queijo coalho falar mais alto, é bom você saber que, apesar de concentrar teores significativos de proteínas e cálcio, ele é cheio de gordura. Sem falar no risco de contaminação por bactérias, que é maior pelo fato de o petisco ficar em condições inadequadas de refrigeração. Nesse caso, podem ocorrer disenteria e febre.

Veja a comparação nutricional de uma espiga de milho com um espeto de queijo.

1. Energia
Milho cozido - 85 cal
Queijo coalho - 170 cal
 
2. Cálcio
Queijo coalho - 192 mg
Milho cozido - 2 mg
 
3. Proteínas
Queijo coalho - 11 g
Milho cozido - 3 g
 
4. Gorduras totais
Milho cozido - 1 g
Queijo coalho - 13,8 g
 
5. Fibras
Milho cozido - 2,3 g
Queijo coalho - 0 g
 
6. Sódio
Milho cozido - 13 mg
Queijo coalho - 435 mg
 
Placar
Milho cozido 4 x Queijo coalho 2


Fonte: Revista Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário