A Medicina Ortomolecular feita da maneira certa!

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Em dias de calor, escolha saladas leves e desintoxicantes


O verão ainda não chegou, mas os dias quentes já têm aparecido com mais frequência. Com o calor, vêm a indisposição, a perda do apetite, o inchaço nas pernas e aquela moleza. Mas o organismo não para e, mesmo sem fome, o corpo precisa de nutrientes para funcionar corretamente. A solução é apostar em saladas leves e nutritivas.

Por isso, a salada deve conter uma série de itens para ficar completa. Ela deve ter grão de bico, ou brotos de feijão, legumes de cores diversas como cenoura, beterraba, milho, vagem, tomate, cebola, repolho roxo, alface e folhas verdes escuras.

Para quem procura uma salada detox, a dica são saladas que contenham folhas verdes, com gengibre, salsinha, maçã ou abacaxi picado, além de aipo e hortelã. E para um sabor mais apurado, a dica é temperar com limão e óleos com especiarias, como o óleo de linhaça com orégano.

Você também pode adicionar pepino, manga, linhaça, nozes, ameixas, azeite de oliva extra virgem, pois também ajudam a desintoxicar o organismo. Algumas combinações de saladas também ajudam a eliminar aquele “peso” no estômago, sensação provocada depois de comer um alimento de difícil digestão. Experimente uma salada de folhas verdes e com duas frutas, que podem ser o mamão e o abacaxi, esse último já conhecido por conter bromelina, uma enzima que auxilia na digestão.

As saladas são muito benéficas porque os antioxidantes estão em maior quantidade em legumes, verduras e frutas. A pessoa também pode acrescentar oleaginosas como castanhas, para melhorar a disposição. Os alimentos que contêm ômega-3, como as castanhas e peixes, melhoram o ânimo. Eles aumentam os níveis de serotonina, dopamina e noradrenalina, substâncias responsáveis pela sensação de bem estar.

Fonte: Ig Saúde




sexta-feira, 22 de novembro de 2013

A água de berinjela para o emagrecimento


Você já ouviu falar da água de berinjela? Além de ajudar a emagrecer, ela diminui o nível do colesterol ruim no sangue. A berinjela é rica em fibras e quando imersa na água, libera uma substância chamada saponina, que é responsável por eliminar a gordura do organismo.

Veja os benefícios da berinjela:

  1. Tira a gordura do corpo: Graças à substância chamada saponina, que age como um detergente: quebra as moléculas de gordura presentes no sangue e impede o organismo de absorvê-la.
  2. Combate a celulite: O fruto tem substâncias anti-inflamatórias que trabalham para reduzir a celulite, já que os furinhos nada mais são do que uma inflamação nas células, agravada pela ingestão de alimentos gordurosos.
  3. Previne doenças: Por ser cheia de compostos fenólicos - substâncias antioxidantes -, a berinjela reduz os radicais livres que atacam as células. Dessa maneira, protege o organismo de doenças como o câncer.
Para fazer a água de berinjela, é simples: corte meia berinjela em cubos. Deixe os pedaços de molho em 250 ml de água durante a noite. As fibras insolúveis se soltarão e tornarão o líquido poderoso! Logo na manhã seguinte, tome a bebida em jejum. E sem coar! Para variar a receita, bata meia berinjela com meia laranja e beba o suco durante o dia, à vontade.

Você pode fazer a receitinha todos os dias. Mas não jogue fora a berinjela, pois ela será útil para fazer uma sopa ou uma lasanha mais light, por exemplo. Você pode tomar a água de berinjela por duas semanas, fazer um intervalo de uma semana e voltar a consumir.


Fonte: Universo Jatobá e Bolsa de Mulher

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Acerte na salada e capriche na sua dieta


Fica em uma dieta à base de saladas não é fácil (e nem é saudável viver só delas). As dúvidas também surgem quando às combinações, molhos, acompanhamentos... por isso, hoje eu separei 5 das principais dúvidas para você se inspirar a fazer a sua salada e chegar ao peso ideal. Confira:

1. As folhas verdes estão totalmente liberadas na dieta de emagrecimento?
Sim, você pode consumi-las à vontade, pois têm pouquíssimas calorias. Além disso, elas são ricas em vitaminas e minerais (como o cálcio, importante para a saúde dos ossos). Também elas possuem muitas fibras, que ajudam a reduzir o colesterol ruim, mantêm a glicemia do sangue estável e auxiliam no funcionamento do intestino. Só um detalhe: é importante beber bastante água para que as fibras atuem de forma equilibrada.

2. Quais são as melhores opções de preparo de saladas nos dias mais frios?
O ideal é cozinhar as hortaliças no vapor (como brócolis e couve-flor), assá-las (boas opções são berinjela e abobrinha) ou grelhá-las (experimente fatias de tomate). Evite as frituras, que são verdadeiras bombas calóricas e gordurosas.

3. Quais são os acompanhamentos calóricos que devem ser evitados?
Fique longe do pão com manteiga e de croutons. Esses carboidratos costumam ter muitas calorias.

4. Quais são os molhos perigosos para a dieta?
Os gordurosos podem colocar tudo a perder, pois aumentam muito as calorias da salada. Evite o rosé, o tipo ceasar e os de queijo e creme de leite.

5. É aconselhável usar produtos light e diet nas saladas?
Prefira os molhos caseiros. Há produtos light que têm a gordura de sua composição reduzida, mas  são enriquecidos com amido (calórico) para manter sua textura e, por isso, sabotam a dieta. No caso dos diet, eles podem conter gorduras. Fique de olho nos rótulos das embalagens.


Fonte: M de Mulher

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

10 passos para uma alimentação saudável


Refeições balanceadas vão muito além do desejo de ter um corpo bonito e esbelto. Alimentar-se bem significa viver mais e melhor, ter mais disposição, saúde, bem-estar e, inevitavelmente, ser mais feliz. Por isso, separei 10 dicas para você melhorar a alimentação sem sofrimento. Confira:

1. Prefira produtos locais, pois eles preservam o frescor dos alimentos.
2. Use e abuse de frutas, verduras e legumes da estação.
3. Dê preferência aos alimentos integrais. Eles têm maior concentração de fibras, o que favorece a boa saúde.
4. Invista nos alimentos ricos em flavonoides, que contêm antioxidantes capazes de combater os radicais livres. O brócolis e o chá verde são alguns deles e fazem muito bem ao organismo.
5. Sempre que possível, escolha os alimentos orgânicos. Eles não contêm agrotóxicos, que prejudicam o funcionamento do organismo, e são mais nutritivos e saborosos.
6. Coma uma castanha todos os dias. A do Brasil, por exemplo, contém exatamente a dose diária necessária de Ômega 3, que eleva as taxas do colesterol bom.
7. Aproveite integralmente os alimentos. Não descarte cascas e talos, pois essas partes são ricas em nutrientes e podem ser usadas em sopas, farofas e recheios.
8. Evite os alimentos com muitos conservantes e sabores artificiais. Quanto mais fresco, mais saudável.
9. Reduza ao máximo a ingestão de frituras e gorduras trans.
10. Faça atividades físicas diariamente. A prática de exercícios permite a melhor absorção das vitaminas e sais minerais presentes nos alimentos.


Fonte: Bolsa de Mulher

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Os benefícios do café verde para o emagrecimento


Você já ouviu falar do café verde? Ele pode ser uma grande fonte de ajuda para você conseguir perder aqueles quilinhos e emagrecer de um jeito saudável e fácil. Um estudo da Sociedade Americana de Química prova que cápsulas do café verde podem ajudar na perda de até 10% do peso corporal de uma pessoa em dois meses. E isso acontece graças ao ácido clorogênico.

Abundante nos grãos não torrados, o ácido clorogênico inibe a ação de uma enzima no fígado, a glicose-6-fosfatase, responsável pela liberação de açúcares para a corrente sanguínea, diminuindo o acúmulo de gordura e os teimosos ‘pneuzinhos’. Ele também ajuda a reduzir o tamanho das células de gordura - os adipócitos.

Além disso, os grãos de café verde possuem maior teor de antioxidantes do que o café maduro e torrado, apresentando mais benefícios ao organismo de uma forma geral e auxiliando no combate ao envelhecimento das células.

O ácido clorogênico presente no café verde também desempenha um papel fundamental na regulação do açúcar no sangue, inibindo a absorção de glicose no intestino. Dessa forma, seu consumo auxilia na prevenção e controle do diabetes.

Os grãos não torrados possuem, também, menor teor de cafeína do que o tradicional, sendo melhor tolerados nos casos de úlcera, hipertensão, gastrite e insônia. No entanto, é importante avaliar a sensibilidade de cada pessoa.

No Brasil, o café verde é encontrado somente em cápsulas e sua ingestão deve ser combinada com uma alimentação saudável e exercícios físicos regulares. As cápsulas são vendidas em lojas de produtos naturais e farmácias de manipulação, mas devem ser consumidas somente com orientação médica.


Fonte: Vila Mulher