A Medicina Ortomolecular feita da maneira certa!

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

As frutas que ajudam a perder peso


Pesquisas recentes indicam que algumas frutas têm ação direta na diminuição de medidas: elas evitam o acúmulo de gordura do abdome, combatem a ansiedade e a compulsão por massas e doces e estimulam o bom funcionamento do metabolismo. Confira a seguir quais são:

Figo
Rico em magnésio, diminui a vontade de comer chocolate. A fruta é diurética e, graças às suas sementes, atua como laxante suave. Com baixo índice glicêmico, libera aos poucos no organismo seu açúcar natural, evitando os picos de fome. Melhor ainda se for consumida em uma salada de folhas verde-escuras com uma proteína magra.

QUANTIDADE IDEAL Uma unidade por dia.

Limão
O segredo do sucesso está na casca e na parte branca, que reveste os gomos. Ali se encontra a pectina, tipo de fibra solúvel que se transforma em gel no estômago e arrasta a gordura para fora do organismo. Além disso, a pectina ajuda a saciar, facilita a digestão e regula os níveis de açúcar no sangue, evitando os ataques de fome. A fruta é diurética, aliviando o inchaço e a celulite. Rica em vitamina C, ainda fortalece a imunidade e previne anemia.

QUANTIDADE IDEAL Tome uma vez ao dia suco de um limão feito na centrífuga ou no liquidificador.

Camu-camu
Dados da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) revelam que o camu-camu tem quase o dobro de vitamina C que a acerola e 60 vezes mais do que a laranja. O nutriente tem tripla função para quem quer controlar a balança: ajuda a eliminar toxinas, a reduzir a gordura localizada e a estimular a circulação sanguínea, amenizando o aspecto da celulite.

QUANTIDADE IDEAL A fruta in natura é bem ácida. Uma boa saída é consumi-la em forma de cápsula de, 1 grama, uma vez ao dia, em jejum.

Maçã
Estudo realizado na Universidade Nippon Sport Science, no Japão, verificou que o consumo diário da fruta, durante três semanas consecutivas, reduziu em 20% a taxa de gordura corporal em cobaias. Os motivos ainda não foram esclarecidos, mas os cientistas apostam na pectina – ela de novo! –, já que uma maçã média fornece entre 3 e 5 gramas da fibra. O alimento apresenta alto teor de potássio, que elimina o sódio excedente e ajuda a reduzir a retenção hídrica. Ela também é um ótimo bantioxidante.

QUANTIDADE IDEAL Uma unidade com casca por dia (bem lavada, por favor!).

Banana
Você tem três bons motivos para incluir a fruta na dieta. Primeiro, porque ela é rica em triptofano, aminoácido bastante usado na medicina ortomolecular para combater a ansiedade e a compulsão por massas e doces. O segundo motivo tem a ver com a presença da vitamina B6, que atua no metabolismo das proteínas e dos lipídios e ajuda a reduzir a absorção da gordura ingerida na refeição. E terceiro, porque a banana contém 2 gramas de fibras solúveis, quantidade suficiente para manter o apetite sob controle por algumas horas. É um excelente calmante intestinal.

QUANTIDADE IDEAL Duas unidades por dia.

Abacate
A fruta reduz a ação do cortisol, hormônio liberado em situações de stress ou jejum prolongado que favorece o acúmulo de gordura na barriga. A substância diminui a ação do hormônio da saciedade e você sente mais vontade de comer doce. Mais benefícios? O abacate tem alto teor de fibra, regula o metabolismo, fornece energia para malhar. Destaque para a gordura monoinsaturada, que aumenta o colesterol bom e protege o coração.

QUANTIDADE IDEAL Meia unidade pequena duas vezes por semana.

Romã
As sementes oferecem três vezes mais antioxidantes do que o chá verde e o vinho tinto. Com isso, combate as inflamações no organismo, consideradas uma das causas para o desenvolvimento da obesidade. Tal ação foi comprovada em estudo feito pelo departamento de medicina da Case Western Reserve University, em Cleveland, nos Estados Unidos, que mostrou que ingerir 175 mililitros de suco de romã por dia diminui significativamente a atividade de uma proteína inflamatória.

QUANTIDADE IDEAL Meia xícara de suco de romã por dia. Bata a fruta com água no liquidificador



Fonte: Claudia

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Os benefícios do óleo de alho


O óleo de alho é conhecido pelos benefícios que causa à saúde e é amplamente usado como aliado no tratamento de doenças respiratórias e problemas intestinais. Seu principal benefício está relacionado com a prevenção de doenças cardiovasculares e aumento da imunidade. Também ajuda a aumentar o colesterol bom (HDL) e reduzir o colesterol ruim (LDL).

O alho possui vitaminas A1, B2, B6 e C, aminoácidos, antioxidantes, sais minerais (ferro, silício, selênio e zinco), enzimas e diversos compostos biologicamente ativos, como a alicina, que inibe diversos passos enzimáticos da síntese hepática do colesterol. Entre seus benefícios também estão: redução do risco de infartos, redução da glicemia sanguínea e aumento da imunidade.

Ele pode ser consumido em cápsula ou cru. A recomendação é de 500 mg do óleo em cápsula, uma vez ao dia. O óleo de alho derivado do método de destilação a vapor – alho em cápsulas – contém DADS e DATs, que são sulfetos antioxidantes com algumas propriedades antibióticas que ajudam a combater o câncer e fortalecer o sistema imunológico. Gestantes, lactantes, crianças e pacientes com hipersensibilidade devem consultar um médico antes de consumi-lo


Fonte: Bolsa de Mulher

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Estudo sugere que chocolate pode ser aliado na perda de peso


Uma nova pesquisa oferece uma luz no fim do túnel aos chocólatras de plantão que vivem brigando com a balança. Ao que tudo indica, cortar todo o chocolate da dieta não é a coisa certa a se fazer quando o objetivo é perder peso. As informações são do site do jornal britânico Daily Mail. 

A amostra para a pesquisa foi composta por 2.100 homens e mulheres. Em 91% dos casos, a perda de peso se mostrou mais eficaz quando os participantes continuaram a comer a mesma quantidade de chocolate que ingeriam antes de iniciar o plano alimentar. Uma nutricionista envolvida no estudo confirma que muitas pesquisas apontam as dietas restritivas como pouco eficazes. “O segredo é ter uma abordagem mais relaxada e comer um pouco do que você gosta”, completou.

Levantamentos anteriores mostram que pessoas em dieta que eliminam radicalmente itens como chocolate, vinho e biscoitos são mais propensas a compensar esta falta comendo demais outros alimentos. Para quem gosta de chocolate, as boas notícias não param por aí. Um estudo da Harvard University, com 8 mil homens, feita ao longo de 65 anos, mostrou que aqueles que comiam quantidades modestas de chocolate até três vezes por mês viveram quase um ano a mais do que aqueles que não comeram.

Eles concluíram que isso tem a ver com o fato de que o cacau contém polifenóis, antioxidantes também encontrados no vinho tinto, que previne a oxidação do colesterol nocivo. 


Fonte: Terra Saúde

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Alimentos x ansiedade


Em tempos de crise econômica, o estresse pode ser responsável pelo ganho de peso já que comer acaba sendo válvula de escape para muitos. Para o ansioso, que vive em constante estado de alerta, a situação pode ser ainda pior. Alguns alimentos, no entanto, podem sim, aliviar os sintomas da ansiedade. Primeiramente, há diferenças entre o ansioso e aquele que fica ansioso por uma razão momentânea. O ansioso apresenta sintomas como inquietude, sudorese, taquicardia, boca seca, insegurança e dificuldade de ação e precisa de ajuda profissional. Já o quadro passageiro, com alguns desses sintomas, ocorre quando a pessoa passa por situação difícil de administrar. Em ambos os casos, a alimentação pode fazer a diferença.

Para diminuir a ansiedade deve-se priorizar as fibras, especialmente as verduras, frutas e as chamadas fibras terapêuticas que são hidrófilas e misturadas na  água  formam um volume  grande no estômago, saciando-o. Você também pode apostar em um bom suco de maracujá natural e nos chás de ervas. As balas sem açúcar, principalmente as gelatinosas (ricas em colágeno e fibras), também podem ser consumidas à vontade.

Para ansiosos, o consumo de um aminoácido precursor da serotonina (o hormônio do bem-estar), o triptofano, presente no arroz e nos pães integrais, soja, nozes, tâmara e lentilha, podem ajudar bastante. Outro alimento que tem poder de aliviar tensões é o chocolate. Presente no cacau, a catequina, que além da ação antioxidante, baixa o colesterol ruim, previne doenças cardíacas e controla as substâncias responsáveis pela ansiedade em nível do córtex cerebral, relaxando-o.

Mas cuidado: o chocolate é uma bomba de gordura e açúcar. Um bombom, que tem 25g de chocolate chega a 60% da gordura que deve ser consumida em um dia inteiro. Já  o chocolate amargo, por não conter açúcar, é menos calórico e muito menos prejudicial. Neutraliza radicais livres e baixa a pressão sanguínea. A ingestão do carboidrato presente no chocolate também provoca liberação de serotonina, o que melhora o humor. Você pode dar preferência, ainda, à ingestão de vitaminas do complexo B, presentes em carnes, ovos, leite, nozes e cereais integrais, para aliviar os sintomas da depressão, também relacionados com ansiedade.

Mais importante que comer é controlar a compulsão: Melhor que se empanturrar de comida para aliviar momentaneamente a ansiedade, é manter alimentação e hábitos saudáveis. O equilíbrio é a chave para a boa saúde física e mental.


Fonte: Vida Integral (com a minha consultoria)

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Dia de Combate à Obesidade - 11 de outubro


Outubro é o mês das crianças, certo? Mas não são apenas elas que devem ser lembradas nessa época. No dia 11 de outubro é comemorado o Dia Mundial de Combate à Obesidade, considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma epidemia. O excesso de peso faz milhares de vítimas todos os anos, por isso a data tem o objetivo de conscientizar a população a mudar os hábitos alimentares e estimular medidas preventivas.

A obesidade é uma doença crônica que precisa ser tratada com a união entre reeducação alimentar, atividade física e, quando necessário, apoio psicológico. Mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo têm Índice de Massa Corpórea (IMC) maior que 30, o que caracteriza obesidade tipo I. Esse fator pode desencadear problemas de saúde, como diabetes tipo 2, hipertensão, disfunções cardíacas e nas articulações, entre outras.

De acordo com informações da Sociedade Brasileira de Diabetes, 80% das pessoas que tem diabetes são obesas. Segundo dados recentes, 24% da população adulta dos Estados Unidos tem síndrome metabólica, uma complicação decorrente da obesidade. Eles são o país que tem a situação mais complicada: 61% da população, a partir de 25 anos, tem sobrepeso (IMC entre 25 e 30).

O número de crianças obesas também tem crescido de forma assustadora, o que faz com que doenças antes restritas aos adultos atinjam os pequenos. A melhor forma de evitar que a população se torne ainda mais gorda no futuro é ensinar aos pequenos os benefícios da alimentação correta. Diante da oferta publicitária e das “facilidades“ da vida moderna, as tentações estão em cada esquina. Por isso, fazer exercícios físicos regularmente e escolher com consciência o que colocar no prato é essencial.

Grupos de apoio, como Vigilantes do Peso e Meta Real, ajudam a quem tem dificuldade de manter o controle sozinho. Reuniões semanais, com pesagens e orientações nutricionais, fazem com que o obeso não se sinta sozinho e possa dividir suas dúvidas com outras pessoas. O importante é encontrar seu modo de emagrecer com saúde.



Fonte: Bem Leve

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

5 bons motivos para consumir iogurte


O iogurte era apenas conhecido por ter efeito poderosíssimo na regulação da flora intestinal, porém o que as pesquisas mais recentes nos mostram é que há muitas outras vantagens em se consumir todos os dias o alimento. Ele é ótima fonte de proteínas, minerais e vitaminas, têm baixo teor calórico, menos lactose que o leite comum e o melhor: é saboroso! Combina com diversas preparações, é prático e fácil de ser incluído na alimentação diária. Conheça as outras vantagens e acrescente o laticínio na sua dieta.

1-  Sua digestão é mais acelerada do que a do leite. A fermentação do iogurte transforma com mais rapidez a lactose em glicose e galactose – tornando-o uma ótima opção para quem tem intolerância leve a lactose.

2-  É um grande aliado do corpo durante qualquer tipo de tratamento em que são utilizados antibióticos. Como tais medicamentos costumam eliminar, além das bactérias ruins, as boas, o iogurte ajuda a repor os micro-organismos que foram perdidos no processo.

3-  É uma importante fonte de cálcio, que melhora a absorção do nutriente no organismo e, consequentemente, ajuda no combate da osteoporose.

4- As versões desnatadas são indicadas em planos de emagrecimento, pois possuem baixo teor calórico e servem como um snack magro saudável.

5- Estudos apontam que o cálcio, especialmente quando encontrado em produtos lácteos, pode ter um papel suplementar no emagrecimento por estimular a quebra de gordura e inibir o seu acúmulo nas células adiposas


Fonte: Dieta Já

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Pipoca: um estouro em antioxidantes e fibras


Um punhado de milho, um fiozinho de óleo e uma panela no fogo... Voilà! Bastam alguns minutos - e muitos "pops" - para a combinação resultar em massas brancas, pequenas e bem macias: é a famosa pipoca. Vira e mexe no centro de acaloradas discussões, ela costuma ser acusada de ser um tanto quanto traiçoeira para a saúde. A presença de gordura e o fato de nos incentivar a extrapolar nas pitadas de sal estão entre as principais queixas. No que depender da ciência, entretanto, a má fama está com os dias contados. 

É que, se preparada corretamente - isso significa não apelar para a praticidade da versão de micro-ondas -, ela é uma explosão de benefícios, informação reforçada por um estudo recente da Universidade de Scranton, nos Estados Unidos. Segundo o time de cientistas, a pipoca reúne mais certos antioxidantes que uma porção de frutas e verduras. O que faz com que ela possa ser uma aliada na guerra contra os radicais livres, aquelas moléculas instáveis e perigosas que atacam as células e provocam desastres que vão de envelhecimento precoce a câncer. 
 
Isso se deve à diferença entre a quantidade de água encontrada na pipoca, que é de 3 a 5%, e a detectada nos vegetais, que chega a 90%. Na prática, esses valores revelam que, no subproduto do milho, os compostos fenólicos - benditos antioxidantes! - ficariam concentrados, enquanto nas outras classes alimentares eles apareceriam mais diluídos. A pipoca é o único snack formado 100% pelo grão. Já os antioxidantes encontrados em outros produtos à base de sementes integrais, por exemplo, são removidos ou sofrem degradação durante o processamento.

Só para você saber - e não morrer mais de raiva -, as substâncias protetoras da saúde estão na casca, aquela capa que teima em ficar agarrada nos dentes. E, se o milho que levar para casa der origem a uma pipoca naturalmente amarela ou creme, bingo! Sinal de que a parte fofinha do alimento é ainda fonte de carotenoides. Essas substâncias também atuam como antioxidantes e, no corpo, são convertidas em vitamina A. A transformação é ótima para o sistema imunológico e para os olhos, que ficam blindados contra degeneração macular relacionada à idade.

Na casca da pipoca também estão doses generosas de fibras, substâncias que contribuem para a formação do bolo fecal. Para eliminá-lo com maior facilidade, é necessário aumentar o consumo de água. O melhor é que o papel das fibras não fica restrito a dar um empurrão ao funcionamento do intestino. Elas também são reverenciadas por tornar a digestão mais lenta, prolongando, assim, a sensação de barriga forrada - uma vantagem e tanto para quem quer derrubar o ponteiro da balança. 

Já na parte fofa e geralmente branca dessa pequena notável fica guardado outro aliado do organismo: o amido resistente. Ele passa praticamente intacto pelo aparelho digestivo, só no intestino grosso é que micro-organismos da flora o transformam em ácidos graxos de cadeia curta. Ele deixa a área mais ácida, favorecendo a proteção contra células cancerosas. Por isso, o consumo de amido resistente tem sido associado à redução do risco de tumores no órgão.

Mas não vá achando que o sinal está verde para se entupir com a pipoca vendida no cinema ou a industrializada para micro-ondas. Essas são justamente as que merecem estar no banco dos réus. O recomendado para se beneficiar das qualidades do alimento é prepará-lo na boa e velha panela, com só um pouquinho de óleo para não formar uma verdadeira bomba calórica. Se desejar, a gordura pode até ficar de fora da receita. É só colocar uma porção de milho em um saquinho como aqueles para pão e vedá-lo na ponta. Depois, deixe por alguns minutos no micro-ondas.


Fonte: Revista Saúde

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Novidade: Dr. Ferrucio Dall’Aglio também atende no meu consultório!


Hoje eu trouxe uma novidade para vocês que querem ficar mais bonitos, seja através do peso certo ou da cirurgia plástica: agora, o renomado cirurgião plástico Dr. Ferrucio Dall’Aglio também atende (uma vez ao mês) aqui no Rio de Janeiro, no meu consultório!

Premiado nos Estados Unidos, como um dos melhores cirurgiões plásticos do Brasil, o Dr. Ferrucio já realizou mais de 20 mil cirurgias plásticas de sucesso em São Paulo, e agora traz toda a sua expertise para o Rio.

Entre as cirurgia que o Dr. Ferrucio realiza estão: abdominoplastia, mamoplastia (com prótese), rinoplastia, lipoaspiração, lifting facial, entre várias outras!


Se interessou? Então ligue para 21 2480-8075 ou 2490-0293, confira o dia do mês em que o Dr. Ferrucio fará consulta e marque o seu horário!