A Medicina Ortomolecular feita da maneira certa!

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Nutrição infantil: você está cuidando bem da alimentação do seu filho?


Criança que é criança adora abocanhar um pacote de salgadinho ou de biscoito recheado. Esses e muitos outros alimentos voltados para o público infantil têm pouco ou quase nenhum valor nutritivo. É nossa responsabilidade como pais direcionar nossos filhos para uma boa alimentação, a começar pelas compras no mercado. Que tal saber o risco dos alimentos que enchem os olhos da criançada?

É difícil resistir a tanta guloseima quando nossa dispensa está repleta de "bobagens". Uma simples bolachinha recheada de 15 g, por exemplo, tem 73 calorias, enquanto um pacote com 20 g de salgadinho de milho soma 100. Agora, se você pensa que gordura é privilégio do salgado, está enganado. O biscoito, mesmo sendo um doce, é rico em gorduras saturadas (ruim) e sódio. Tanto os biscoitos quanto os salgadinhos carregam o peso da gordura trans, ou hidrogenada, assídua em sorvetes e na batata frita dos fast food, por exemplo.

A gordura trans é capaz de derrubar os níveis de HDL, o bom colesterol, e elevar as taxas de LDL, a versão ruim da molécula. O risco disso? O mau colesterol fica, então, circulando à vontade pelo sangue e, assim, aumenta o risco da formação de placas nas artérias, a aterosclerose. E não são apenas as crianças gordinhas que devem entrar em estado de alerta. Este problema pode afetar a qualquer um, pois age silenciosamente enquanto trabalha para prejudicar nosso organismo. 

E se você está pensando que é cedo demais para pensar a respeito, engana-se novamente: há evidências de que o processo aterosclerótico começa a se desenvolver na infância. As estrias gordurosas, precursoras dessas placas, podem surgir na aorta já aos 3 anos de idade — acredite! E não é apenas o colesterol que pode trazer malefícios para nossos baixinhos. A alta taxa de sódio presente nessas guloseimas proporciona outro grande risco à saúde. Em níveis normais, o sódio atua no equilíbrio hídrico do organismo e na transmissão de sinais nervosos. Já em quantidades excessivas, não é totalmente eliminado pelos rins e faz o corpo reter líquidos, contribuindo diretamente para a elevação da pressão arterial, entre outros problemas.

Se você, assim como eu, não deseja que seus filhos desenvolvam problemas de saúde, comece a mudança  dentro de casa. Seja também o primeiro a mudar os hábitos alimentares e sirva de exemplo para seu filhote. Dessa forma, você está cooperando para que sua família viva de uma forma mais saudável e feliz.


Fonte: Revista Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário