A Medicina Ortomolecular feita da maneira certa!

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Equilibrando suas emoções com uma dieta



Mesmo sem perceber, o que ingerimos ao decorrer do dia tem grande influencia sobre o nosso desenvolvimento e, sobretudo, sobre nossas emoções. Sim, nossas emoções. Os alimentos interferem em nosso metabolismo cerebral e, consequentemente, no nosso humor, deixando-nos mais tranquilos, mais agitados, felizes ou até pra baixo. 
A serotonina, por exemplo, é uma substância encontrada principalmente no açúcar e no amido dos carboidratos que se relaciona com seu bem-estar. A ingestão de pães, cereais, frutas e vegetais com amido como batata e milho podem nos fazer sentir mais relaxados, calmos. Já alimentos ricos em proteínas como queijo cottage, iogurte e soja têm o efeito reverso: ficamos mais alertas e energizados. Sendo assim, a combinação de certos alimentos pode intensificar uma característica em um determinado dia. Não é a toa que as mulheres, quando estão naqueles dias, desejam um sorvete ou uma barrinha de chocolate mais que tudo. Então vamos conferir quais são os alimentos ideais para certas situações:

Alta carga de estresse
Para relaxar e aliviar as tensões, comece pelos carboidratos, como pães, frutas e vegetais com amido, como batata e milho. Esses alimentos aumentam a produção da serotonina, que o deixa mais calmo e relaxado. O chocolate (amargo) ajuda na redução dos hormônios responsáveis por "enlouquecer" você.

Mau humor
Sobrancelhas cerradas por muito tempo ser um sinal da falta de ômega 3 na dieta. há também outros peixes, como atum, arenque e sardinha, que melhoram o ânimo porque aumentam os níveis de serotonina, dopamina e noradrenalina, responsáveis pela sensação de bem-estar e, claro, do bom humor.

Tristeza sem motivo
Ausência de vitamina D pode realmente deixá-lo para baixo. Um dos papéis desse nutriente é trabalhar na produção de serotonina, o neurotransmissor que o faz se sentir bem.


Fonte: Viva Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário